Mais do que doações, jogadores alvinegros levam alegria aos idosos do Lar dos Velhinhos de Campinas

Crédito obrigatório para reprodução das fotos:
PontePress/CláudiaBorges_e_GuilhermeDorigatti

“Logo que a gente viu o ônibus chegando já ficamos felizes. É difícil conseguirmos sair daqui, então essa visita nos trás muita alegria.” Foi assim que “seu” Vidal, um dos mais de 150 moradores do Lar dos Velhinhos de Campinas, descreveu a visita dos jogadores pontepretanos à instituição na tarde de ontem,  sexta-feira (11).

 

O que era para ser o pagamento da multa aplicada em Rildo após ato de indisciplina, se tornou uma boa ação que ajudou não só os idosos, mas os próprios atletas. “Nós fomos lá e não perdermos um dia, ganhamos um dia. Foi muito legal estar com os idosos que são todos muito extrovertidos e de bem com a vida. Isso começou como um ato errado, mas foi revertido em cestas básicas e pudemos ajudar essas pessoas que precisam”, diz Rildo.

 

O atacante garante que a visita dessa sexta vai transformar para sempre a sua vida. “Já me comprometi comigo mesmo de no mês que vem voltar aqui e fazer uma nova doação, dessa vez por vontade própria mesmo. Se todo mundo ajudar um pouquinho as instituições sérias como essa o Brasil só tem a ganhar”, afirma Rildo.

 

Um dos mais felizes com a visita foi justamente seu Vidal, que é ex-integrante da Marinha do Brasil. Nascido no Rio de Janeiro, o flamenguista veio para Campinas fazer uma cirurgia no coração e ficou por aqui. E mais do que curar a doença, a cirurgia implantou uma nova paixão no coração de seu Vidal: a Ponte Preta. “Sempre vemos os jogos e torço para a Macaca”, afirma.

 

Mas o que encantou o idoso mesmo  foi o Gorilão, o ônibus alvinegro. “Achei muito bonito. O pessoal aqui do Lar podia conseguir um ônibus igual a essa para irmos passear em Aparecida do Norte”.

 

 

Até mesmo que torce para outro time ficou feliz com a visita pontepretana. “Eu torço para o Corinthians, mas foi muito legal receber os jogadores aqui com essas doações que ajudam muito. Vou até começar a torcer mais para a Ponte”, diz seu Ecílio.

 

 

Além de Rildo, que doou mais de 50 cestas básicas para a entidade, outros atletas pontepretanos também estiveram presentes. “É importante estar junto com essas pessoas que viveram muito e podem passar um pouco dessa experiência para nós. Um dia vamos envelhecer e ficar como eles e vamos precisar desse carinho que estamos passando hoje”, diz o meia Fellipe Bastos.

 

 

O volante Alef, um dos jogadores mais jovens do elenco, fez questão de participar. “Aqui é um lugar de ganhar experiência e ter essa troca com os idosos. Foi muito bom trazer esses alimentos”.

 

Outro que também foi à visita foi o zagueiro Raphael Silva. “A minha esposa me incentivou bastante para vir. É sempre bom fazer o bem para o próximo e isso serve também de motivação para a gente no campeonato”.

 

Além das cestas básicas, Rildo entregou em mãos ao gerente de comunicação do lar dos Velhinhos, Osvaldo Colombo Junior, uma camisa autografada e diversos brindes da Ponte Preta para os idosos. Para saber mais sobre o Lar, clique aqui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS