Macacos do Futuro: regra da CBF limita entrada de crianças no campo com atletas para 22 e Ponte cria rodízio entre filhos de TC10+

 

Crédito obrigatório para reprodução da imagem: PontePress/FábioLeoni

 

A CBF mudou uma série de regras em relação a presença em campo de pessoas que não são jogadores em partidas para o Brasileirão deste ano. Entre os repórteres de campo, por exemplo, o processo de cadastramento para entrar no gramado mudou bastante e muita gente até ficou de fora nos últimos jogos. No lado das crianças que entram em campo também surgiram limitações: a partir deste ano, serão apenas 22 crianças que poderão entrar com os jogadores a cada partida e, para proporcionar chances com mais justiça aos Macacos, a Ponte Preta vai implementar um processo de rodízio para os jogos em casa.

“A entrada das crianças no Majestoso sempre foi um grande diferencial nosso, inclusive com um número muitas vezes maior do que outros times. Então fizemos todo o possível para mantermos mais meninos e meninas e continuaremos a lutar por isso, mas infelizmente para este ano a CBF baixou norma válida para todos os times da série A, para padronizar a entrada. O que nós conseguiremos fazer de diferente, para privilegiar mais gente, é a entrada também no aquecimento”, explica o diretor social Giovanni Dimarzio, um dos responsáveis pelo projeto Macacos do Futuro.

Ele acrescenta que, além disso, o programa continuará trazendo para o campo crianças carentes ligadas às mais diversas associações. “Essa é uma ação importante, na qual as entidades entram em contato conosco e trazem os pequenos que entram sem custo e assistem aos jogos em uma área ao lado da arquibancada VIP. Neste jogo contra o Goiás, por exemplo, teremos 47 crianças do Centro Esportivo Novo Maracanã”, conta Dimarzio, acrescentando que entidades interessadas podem entrar em contato pelo email  [email protected]

Vale lembrar ainda que a Ponte tem uma área para as crianças ficarem antes dos jogos, com brincadeiras e pipoca, e novas ações incentivando a presença dos pequenos são criadas constantemente. “A criança torcedora de hoje é o grande torcedor de amanhã. Enquanto houver um coração infantil batendo pela Ponte, o time será eterno”, diz Graziele Andrade, uma das coordenadoras do projeto.

As novas regras

Só poderão entrar em campo com os jogadores a partir de agora os filhos de Torcedores Camisa 10+, ou seja, dos associados do programa de fidelidade que mensalmente ajudam o time. Serão 16 jogos e, já neste primeiro contra o Goiás, serão distribuídas senhas a todas as crianças presentes que sejam filhas de TC10+ por ordem de chegada. No caso desta partida em específico, entrarão na hora do jogo em si as mulheres e crianças que venceram o concurso do dia das Mães alvinegras.

No entanto, as primeiras crianças que chegarem e se cadastrarem entrarão em campo no aquecimento desta partida contra o Goiás e já serão as determinadas para entrar com os jogadores no início do próximo jogo. Os demais inscritos ficarão em listas para as partidas seguintes, sendo que sempre a turma que entra no aquecimento de uma partida entrará na sequência com os atletas na partida seguinte. Quem já entrou irá para o final da lista caso queira entrar em outro jogo, ou seja, a lista será totalmente rotativa

 Em caso de não comparecimento no jogo em que a crianças já “estava escalada” entre as 22, ela automaticamente perde o lugar e vai para o final da lista. Vale lembrar que as crianças deverão chegar com uma hora de antecedência para se cadastrarem e a apresentação da carteirinha de sócio do pai (responsável), com mensalidade em dia, é obrigatória para as monitoras cadastrarem e preencher a ficha de fidelidade.

Além disso, para entrar todas as crianças deverão impreterivelmente estar uniformizadas – camisa, calção, meia ou meião e tênis. Não será permitida a entrada com nenhuma vestimenta que não seja essa. Todas as crianças ganharão uma ficha que será carimbada em todos os jogos que a criança comparecer, entrando ou não em campo.

No final do ano, haverá o tradicional sorteio dos Macacos do Futuro, no qual concorrem todos os meninos e meninas que estiveram nos jogos:

– Crianças que vieram de uma a cinco jogos concorrerão a uma camiseta do Macacos do Futuro;

– Crianças que vieram de seis a dez jogos, além de concorrerem ao prêmio anterior, concorrerão a uma camisa oficial personalizada com o nome da criança.

– Crianças que vieram de 11 até 15 jogos, além de concorrerem aos prêmios anteriores, concorrerão a um Majestour.

– As crianças que forem a todos os 16 jogos já ganharão um Majestour e concorrerão ainda a camisa oficial da Ponte assinada pelo elenco.

E vale lembrar, no último jogo todas as crianças que participaram vão entrar em campo no show do intervalo para receberem brindes, com a presença de jogadores. Mais informações pelo email [email protected]

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS