Ponte enfrenta Joinville e quer voltar a vencer no Brasileirão

 

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/VictorHafner

Vencer é preciso.  E é em busca da precisão e da vitória que a Macaca entra em campo na noite deste domingo para enfrentar fora de casa o Joinville-SC. A partida está marcada para às 18h30 e os comandados do técnico Guto Ferreira querem os três pontos para retomar o bom desempenho na competição na qual, após os resultados de sábado, a Ponte amanheceu em 11º lugar. Se vencer, a Macaca vai a 20 pontos e ganha uma ou até duas posições, dependendo dos demais resultados. Um empate ou derrota, porém, pode significar ser ultrapassada na tabela por equipes como Cruzeiro, Avaí ou Figueirense, que também jogam hoje.  

Na primeira partida oficial após a saída do meia Renato Cajá, o técnico Guto Ferreira poderá com todo o elenco, sem nenhum atleta fora por suspensão, e com três reforços: os meias Felipe e Bady, que disputam a titularidade da camisa 10, e a semana inteira de treinamentos da equipe, que garantiu fôlego novo ao time.

“Por incrível que pareça, o mais importante foi o repouso nesta semana: a própria qualidade dos treinamentos foi crescendo durante a semana conforme os atletas  iam ficando mais descansados. Treinamos forte, em volume e intensidade, mas o fato de não ter o jogo no meio da semana, algo que imprime o desgaste, e com maior descanso, fez chegarmos na sexta com o melhor treino que tivemos e rezo a Deus que consigamos no jogo fazer como fizemos nos treinamentos, pois se isso ocorrer sairemos da vitória hoje”, diz Guto.

Com mais tempo de treinamento em Campinas, Felipe deve aparecer como titular logo mais, com Bady no banco, porém o treinador faz elogios a ambos. “Os dois são jogadores inteligentes e chegaram com força de vontade para já agarrarem espaços. O grupo percebeu isso e respondeu bem a eles, o que fez com que o time crescesse durante a semana. O Felipe tem por característica entrar na área, tem muita dinâmica, o Bady também entra, mas joga articulando mais por trás. Ambos foram boas contratações e, independentemente do que era a equipe, o mais importante é o que será com a entrada deles”, diz.

 O treinador ressalta que nos treinamentos desta semana o time foi coeso e mostrou boa velocidade. “Mas vamos manter o pé no chão e ver como nos comportamos no jogo. Temos que nos empenhar para vencer. Diferentemente das últimas equipes que enfrentamos, em termos de estrutura e orçamento no jogo de hoje somos equivalentes, estamos de igual para igual, e se eu já queria ter vencido mesmo contra os orçamentos maiores, o que dizr da mina vontade neste jogo? Minha intenção é vencer sempre, mas o jogo é jogado: temos que vencer o Joinville em campo para concretizar a vontade e o que fizemos durante a semana.”

Mesmo antes de qualquer resultado definido, Guto refuta a afirmação de que a partida seria “um divisor de águas” para a Macaca na competição. “Isso você só vê lá na frente, quando olha em retrospectiva. É, sim, uma partida importante, mas não se trata de eliminatória, então no Brasileiro temos mais 24 jogos pela frente e todos são divisores de água, porque em todos temos que entrar para vencer, temos que tentar conquistar pontos, coisa que em alguns conseguiremos e em outros não. Mas não posso dizer antecipadamente que um único jogo será um divisor de águas e jogar esta pressão na equipe”, diz.

Ele finaliza exemplificando o pensamento. “No ano passado, por exemplo, só identificamos nossa derrota pro Atlético Goianiense como o divisor de águas na competição umas 20 rodadas para frente , quando ficou claro que aquele havia sido um momento em que, a partir dali, mudou nossa atitude, posição. Então não dá pra dizer agora, mas tomara que no futuro possamos olhar para trás e veja que foi  um divisor, sim, um divisor positivo.”

O jogo desta noite tem transmissão pelas rádios esportivas de Campinas (FM99,1 e AMs 1170 e 970), bem como as webrádios Macacada Reunida e PonteNews.

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS