Ponte enfrenta Sport nesta noite no Majestoso e Eduardo Baptista quer concentração para conquistar terceira vitória seguida

 

Foto:PontePress/FábioLeoni

A Ponte Preta entra em campo na noite deste sábado, a partir das 21 horas no Majestoso, em busca da terceira vitória seguida no Brasileirão, para manter o embalo e colar cada vez mais no G4 da competição – se vencer hoje, a equipe alvinegra dorme entre os quatro melhores. O adversário de logo mais é o Sport, que está na zona de rebaixamento, mas o técnico Eduardo Baptista alerta que o jogo é duro e será que a Ponte dê tudo de si em campo.

“Temos que olhar o Sport pelo time que ele é e não pela colocação em que se encontra na tabela. Nós vivemos um bom momento, temos que ter concentração e fazer possível e impossível pra manter nosso embalo. O adversário é uma boa equipe, que não condiz com o momento em que está. Em algum momento eles vão reagir na competição e temos que nos concentrar para que não reajam hoje em cima de nós”, alerta o treinador, que poderá ter Felipe Azevedo de volta ao ataque logo mais.

“O Felipe é um jogador que começou junto comigo no próprio Sport quando eu era treinador, sempre me ajudou lá e não é diferente aqui, tem se mostrado decisivo, ajudado defensivamente, na articulação de jogadas, na marcação. Mas ele teve um trauma forte contra Santa Cruz, ficou de fora no último jogo, treinou durante a semana, mas ainda é dúvida. Tenho que levar pra esta partida quem estiver 100%, porque é jogo pesado, então vamos ver as condições dele hoje antes do apito inicial e aí decidimos”, diz.

Pontepretano de coração e com uma longa história com a Ponte Preta, Eduardo Baptista não esconde o respeito que tem pela instituição Sport, mas ressalta que quando as equipes estiverem em campo o que importa é a vitória da Ponte. “Eu trabalhava com o meu pai e saímos de um rebaixamento com o Corinthians em 2007 para o Sport e seis meses depois fomos campeões da Copa do Brasil em cima do mesmo Corinthians. Em 2011, quando voltei do Japão sozinho, de novo tive oportunidade de voltar como preparador ao Sport e, em 2014, me deram a oportunidade da minha vida, cargo de maior importância depois do presidente, consegui construir história bonita, colocar o time em um patamar de ser respeitado nacionalmente. O Sport não ganhava títulos há cinco anos e consegui ganhar dois. Então, sim, tenho história e carinho pelo time, mas torço pela Ponte e tem o lado profissional, então hoje faço e farei meu melhor pela Ponte Preta.”

Este relacionamento com o adversário, inclusive, foi o que fez com que o treinador fechasse alguns treinos nesta semana e com que mantenha o mistério em relação aos substitutos dos atletas que não poderão atuar logo mais pela Macaca – o lesionado Kadu, e Fábio Ferreira e Matheus Jesus, ambos amarelados. “Boa parte dos titulares do Sport conhecem, atuaram comigo, então se puder dificultar pra eles, vamos dificultar, esconder o que puder. Temos zagueiros de primeira linha, qualquer um que eu colocar vai responder bem. O Grolli fez sua parte no último jogo, o Antonio Carlos está pronto se precisar estrear, o Tiago Alves tem treinado muito bem. Mais pra frente o Galhardo entrou bem na última partida… eu não escalo ninguém, eles é que se escalam no dia a dia e vamos ver quem entra”, despista.

O treinador enfatiza que a Ponte entra pra vencer sempre e que entrar no G4 é consequência e não objetivo. “Em algum momento é natural que ocorra uma oscilação e faremos de tudo para que ela ocorra cada vez mais pra frente e não prejudique o time, até pra que sigamos jogando bem, ganhando confiança e galgando posições. Vencendo e tendo boa sequência, é natural entrarmos no G4, mas esta não é nossa meta inicial. A primeira meta é a manutenção na série A, depois ficar entre oitavo e décimo, depois G4 e vaga na Libertadores. Temos que focar primeiro na primeira meta, dar um passo de cada vez”, explica.

Os ingressos para a partida de logo mais ficam à venda nas bilheterias até o final do primeiro tempo, a R$ 40 (inteira) e R$ 20(meia) tanto na arquibancada central descoberta quanto na geral. O jogo tem transmissão pelas rádios esportivas de Campinas (FM 99,1 e AM 870 e 1170).

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS