Ponte enfrenta Vila Nova na noite desta terça e quer nova vitória fora de casa: Guto Ferreira e elenco sabem que não existe jogo fácil e pregam seriedade e empenho

Crédito obrigatório para reprodução das fotos:
PontePress/DJotaCarvalho

A Ponte Preta entra em campo às 19h30 desta terça (23), em Goiânia,em busca da quarta vitória seguida no Campeonato Brasileiro da série B, em uma partida que vale muito para as duas equipes.  Do lado alvinegro, uma vitória leva a Macaca a 46 pontos, o que pode valer uma segunda colocação caso haja um tropeço do Avaí contra o Paraná também nesta noite ou, na pior das hipóteses, mantém o time na terceira colocação com no mínimo três pontos de vantagem sobre o quinto colocado (o Ceará, que se confronta com o América-RN em casa).

Já o Vila Nova, vice-lanterna da competição com 17 pontos, quer vencer em casa para continuar tendo chances de sair da zona da morte – na qual permanece nesta rodada mesmo se pontuar. O fato de o adversário estar mais para baixo da tabela, porém, só aumenta a obrigação da equipe alvinegra: tanto o técnico Guto Ferreira quanto os jogadores querem o time nos cascos nesta noite, com atenção redobrada para evitar surpresas desagradáveis.

“Nossa responsabilidade por estar no G4 é ainda maior do que era antes. Nosso bom momento pode gerar no subconsciente uma certa acomodação e é aí que a gente pode acabar surpreendido. Por isso tenho batido muito nesta tecla com o grupo,  de que de agora até o último compromisso não tem jogo fácil, temos que nos dedicar totalmente indendentemente da tabela ou do adversário”, reforça o treinador.

Apesar de poder repetir o time titular da última rodada, quano a Macaca venceu o Oeste por 5 a 1, Guto pode promover uma ou duas mudanças, em virtude da verdadeira maratona de jogos em sequência. “Se pudesse mudaria até mais, porque alguns dos nossos atletas precisam descansar, mas vamos fazendo o rodízio na medida do possível”, pontua, sem adiantar o time que entra em campo logo mais.

O lateral Rodinei, que no último jogo teve grande atuação e entre outras ações marcou um gol e deu duas belas assistências, reforça o discurso “pé no chão” do comandante da Macaca. “Quem olha a distância dos times na tabela pode pensar que é um jogo fácil, mas é justamente em jogo assim que nós temos que ficar ligados, dar a vida pra sair o resultado. Já tivemos uma lição em casa, quando perdemos de virada pro Atlético Goianiense, e estamos cientes de que temos de ter a mesma seriedade que demonstramos nas últimas vitórias até o final do campeonato. Perder só aceito no rachão”, diz o atleta, referindo-se à atividade realizada pelo grupo ontem.

Em clima de desconcentração, porém sem perder o foco, os jogadores aproveitaram o final do treino de segunda para o recreativo e a equipe em que o lateral ficou, ao lado de Renato Cajá e Alexandro, entre outros, levou a pior. “Meu time do rachão está perdendo há umas cinco rodadas. É importante esse momento de concentração, é só risada, mas quem perde tem que servir suco pra quem ganha e não aguento mais o Cafu pedindo pra ser servido toda hora”, brinca.

Sobre o bom momento na carreira, o jogador diz que pretende se dedicar e crescer ainda mais com a camisa pontepretana. “A Ponte é o meu primeiro time grande, com uma torcida grande e maravilhosa, quero ter uma boa sequência e que tudo dê certo. Vim do Penapolense e lá e no Craque de Catalão não era assim,  não, estou muito feliz em estar aqui”, diz.

O zagueiro Tiago Silva – que ao contrário de Rodinei tem estado do lado vencedor dos rachões – zomba do colega quando o assunto é o recreativo, mas recupera imediatamente a seriedade para falar do jogo de logo mais. “No rachão meu time vem ganhando há bastante tempo, tem uma galera aqui que desde chegou só serviu a gente. Mas esse clima bom, gerado pelas nossas vitórias no Brasileiro, não pode gerar acomodação. O Ceará está só três pontos abaixo da gente e existe a nossa cobrança interna nossa em relação a jogos que deixamos escapar. Então é muita atenção e hoje vamos em busca de três pontos”, finaliza.

A partida desta noite tem transmissão via TV pelo Premierè e, nas rádios, pelas Mas 870 e 1170, além da FM 99,1. Outra opção é a webrádio Macacada Reunida, na Internet.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS