Macaca treina no CT do Náutico neste sábado e, em grande fase, Marcelo Lomba mantém modéstia e revela o que fez melhorar seu desempenho

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/GuilhermeDorigatti

O elenco da Macaca já está no Recife e treina na manhã deste sábado no CT Guarabiraba, centro de treinamentos do Náutico. Um dos destaques da Ponte Preta no Brasileiro, o camisa 1 Marcelo Lomba fala sobre o que espera da partida contra o Sport no domingo. “Vai ser difícil. É fora de casa e um adversário que está em ótima, mas acredito que trabalhando juntos podemos fazer uma grande partida e vencer. É a última rodada desse primeiro turno e acho que vai ser um bom jogo”, diz,

.

 O goleiro alvinegro tem feito defesas importantes nas partidas e ganhado cada vez mais a confiança de todos, e já conquistou grande respeito e admiração do torcedor. Mas o camisa 1 não se deixa levar. “Goleiro sempre tem que estar preparado para o que vai acontecer. Estou trabalhando para ajudar o time. É claro que quando se escuta elogios, temos a certeza de estar no caminho certo, mas acho que o mais importante é a Ponte vencer. Ajudar e participar nas horas que forem primordiais: esse é meu objetivo sempre”, afirma o goleiro, que já viveu outras boas fases na carreira.

 

“Graças a Deus tive um bom momento também no Bahia. Fui por alguns considerado um dos destaques. Mas acho que goleiro vive de regularidade. As grandes defesas, espetaculares, não me iludem. Prefiro ser um goleiro regular sempre, que não falha, que faz defesas simples, mas bem. Fico muito mais feliz ganhando os jogos, com o time brigando lá em cima. Quero que o destaque não seja eu, mas sim todos. Sempre manter os pés no chão, sabendo que o campeonato é muito longo”, diz Marcelo.

 

O goleiro também revela o que acredita que tem feito com que ele evolua ainda mais dentro da Ponte Preta. “O André Dias, preparador de goleiros, trabalha várias coisas que eu às vezes não gosto, contudo são importantíssimas para mim. Isso está me fazendo ser melhor do que eu era antes. Ele trabalha algumas valências que talvez eu trabalhasse menos e isso está me tornando um goleiro mais completo. Estou me sentindo muito bem na parte física, na parte de força, de potência, como nunca me senti antes”, diz.

 

Ele completa: “A fisiologia viu que eu poderia ganhar mais força. Aí investimos nesse trabalho. O Eduardo Frattini, auxiliar, ficou quase de personal trainer comigo. Tive um trabalho de suplementação com a nutricionista nos meses que fiquei parado, onde ganhei quase 20% a mais de massa muscular. São coisas que as pessoas não veem, mas está dando resultados. E o André está pondo detalhes que eu não percebia, tem dado super certo.”

 

Ele pontua que há outros elementos que complementam os porquês da boa fase. “Os outros goleiros também estão bem. E fora do trabalho, o ambiente também está legal. Minha família está em Campinas, estou bem aqui no clube, tenho amizade com todos. São vários fatores que fazem dar certo. Mas sei que a atenção tem que ser a mesma sempre: a defesa fácil é aquela que já fiz, a próxima é mais difícil do mundo”, finaliza.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS