Recuperado de lesão, Marcelo Lomba elogia grupo da Ponte e espera chance para mostrar seu futebol

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/RodrigoCeregatti

Se existe uma posição na Ponte Preta em que houve um grande rodízio de atletas nestes primeiros meses do ano esta posição é a de goleiro. Reynaldo, Matheus, João Carlos e Marcelo Lomba já atuaram pela Macaca nessa temporada, entre outros motivos, por conta da lesão que os arqueiros tiveram. O que ficou mais tempo afastado foi Marcelo Lomba, que teve uma fratura na costela. Devidamente recuperado, o atleta, que só assistiu à maioria dos jogos da equipe, espera ajudar dentro de campo o quanto antes.

“Já estou há duas semanas integrando totalmente todos os trabalhos. Fiz vários exames e agora, sim, estou 100% recuperado e é buscar a melhor forma para estar à disposição do Guto e poder ajudar a Ponte Preta nas competições que temos a seguir. Sabemos que são grandes os desafios, mas o grupo já mostrou para todo o Brasil a que veio. Fez um excelente campeonato e ficou no jogo contra o Corinthians um gosto de algo mais, porque tivemos um lance polêmico. Mas estamos confiantes, trabalhando forte nesse período que sobrou e ainda temos a Copa do Brasil e o amistoso nos Estados Unidos antes da estréia no Brasileiro”, afirma.

Lomba fala sobre a sua recuperação e elogia o trabalho da preparação de goleiros do clube. “Estou fazendo todos os trabalhos. Fiz treinos específicos na musculação em todo esse período. Foram mais de dois meses parado. Foi uma lesão que se agravou mais do que esperava. Como goleiro, vou estar sempre buscando a perfeição. Quando vamos para dentro de campo não podemos errar e minimizamos isso. Agradeço muito ao Andre Dias e ao Eduardo Frattini, preparadores de goleiros, que fazem um excelente trabalho. Eles têm me dado todo o apoio. Agora é pegar ritmo de jogo porque fisicamente estou bem”, ressalta o arqueiro.

Sobre a titularidade, o jogador não esconde a vontade de estar vestindo a camisa 1, mas respeita muito os companheiros de posição. “Ninguém é contratado assegurando a posição de titular. Foi muito bom os nossos goleiros terem ido bem no Paulista, porque a Ponte fica bem servida e isso acirra a competitividade. Eu vou estar sempre respeitando todos, porque estamos sempre juntos, e tanto eu quanto o Matheus, o João Carlos e o Reynaldo vamos querer jogar. A decisão fica a cargo do Guto. Temos um ambiente muito bom, não só no gol, mas também temos competitividade. Vou buscar meu espaço e dentro de campo cada um vai dar seu melhor”, explica.

O goleiro finaliza fazendo elogios ao planejamento da Macaca para a viagem aos Estados Unidos para o amistoso contra o Orlando City, dia 2 de maio. “Desde criança fiz inglês. Meu passaporte está em dia e agora é com o Guto e a preparação de goleiros me levarem. É uma grande oportunidade, um marketing incrível para a Ponte estar fazendo um amistoso dessa dimensão. É um futebol novo o dos Estados Unidos, que todos estão acompanhando e é importante para nós. É um outro tipo de jogo e uma viagem internacional, que dá bagagem profissional, é importante enfrentar atletas de outras nacionalidades. Para o jogador que souber tirar proveito é uma grande oportunidade.”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS