Em boa fase após seqüência com a camisa da Ponte, Marcelo Lomba analisa confronto no Itaquerão e acredita em mais uma boa partida da Macaca

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/FábioLeoni

Após a eliminação da Ponte Preta no Campeonato Paulista, Marcelo Lomba conseguiu a seqüência que tanto almejava desde que chegou na Macaca. Após se recuperar de lesões nas costelas, o goleiro já atuou em 13 das 14 partidas que a equipe disputou nesse período (dois amistosos, dois jogos da Copa do Brasil e nove rodadas do Brasileiro). E é com o bom rendimento que o arqueiro projeta corresponder, junto com a equipe, nesta quinta-feira (02) contra o Corinthians, fora de casa.

“Ficamos felizes de ver o trabalho ser reconhecido. Só que vida de goleiro, como de qualquer outro atleta, jogo a jogo tem que matar um leão. Eu sei que vou ser exigido e de diferentes maneiras. Contra o Atlético Paranaense foi de uma forma, contra o Corinthians pode ser totalmente diferente. Às vezes em um pênalti ou uma falta. Temos que estar preparados para tudo, sabendo que o Corinthians é uma grande equipe, que vai nos atacar, mas sei que eles sabem que a Ponte é osso duro de roer. Aquelas quartas de final do Paulista, foi um grande jogo e nesta quinta-feira tem tudo para ser mais um”, afirma o atleta, que ressalta o carinho que vem recebendo.

“No estádio e nas ruas as pessoas falam e parabenizam não só pelo meu momento, mas pelo da Ponte. E é exatamente isso. A Ponte estando bem facilita o trabalho de todos. Eu quero poder estar junto, remando para o mesmo lado, onde os méritos sejam sempre coletivos. A Ponte vive um momento de afirmação para todo o Brasil, não só aqui em São Paulo, de estrutura, salários em dias e isso nos ajuda bastante”, enaltece o atleta.

Já quando o assunto é o rival desta quinta-feira, o goleiro analisar o que deve encontrar por parte do adversário.   “Sei que o Elias volta da seleção. Conheço bem o Vágner Love e o Renato Augusto. De jogarem no Flamengo. Sei da capacidade deles. Hoje em dia no futebol todos se conhecem, sabem do que podem vir e sei que estão motivados pelos últimos resultados. Um jogo duro, o Tite irá motivá-los porque irão querer o G4 e também estamos na nossa disputa. Estamos há um ponto do terceiro colocado e há três do líder. Então pernas pra que te quero. Vamos dar nossa vida para conseguir esses três pontos”, diz Lomba, que espera pressão não só dentro, mas também vinda das arquibancadas.

“Esse Campeonato Brasileiro está com algumas particularidades que nós não podemos nem reclamar, e às vezes nem conversar com a arbitragem. O Guto tem nos orientado e sempre lembrado sobre a conduta em relação a eles. Nós temos tomado poucos cartões e temos que ir preparados para isso. O Corinthians vai fazer pressão, a torcida vai xingar, vaiar na hora que derem falta para nós e temos que jogar nosso futebol, sabendo que ser for preciso temos que passar por cima disso. O verdadeiro futebol são onze contra onze e quem estiver melhor no dia, quem fizer a melhor parte tática, física e técnica sairá vencedor”, explica o jogador, que acrescenta.

“Gosto de jogar com o apoio da nossa torcida. Mas tem um lado fora de casa que é o da torcida adversária te desafiar. E isso realmente nos motiva. Eu gosto de vencer. Estar ganhando é sempre bom e se conseguirmos ganhar no Itaquerão será um grande feito. Ganhar do Corinthians é sempre uma afirmação. Mas são 90 minutos de muito trabalho, entrega e sei que o Guto vai deixar tudo detalhando porque se conseguirmos vencer será um grande passo na tabela de classificação”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS