Agora é lei: Por unanimidade, Câmara de Campinas aprova em segunda votação projeto Pró Arena, que segue para sanção do Prefeito Jonas Donizette

Crédito obrigatório para reprodução das fotos:
PontePress/DanielRibeiro

A Associação Atlética Ponte Preta deu mais um grande passo em direção ao futuro. Na noite desta segunda-feira (27), na Câmara Municipal de Campinas, os vereadores aprovaram em segunda votação o projeto de lei Pró Arena. Como já havia ocorrido na primeira votação, a aprovação foi  unânime, por 32 votos a zero (apenas o presidente da Casa, Campos Filho, não votou, pois o regimento da Casa determina que isso só ocorre caso hajanecessidade de desempate).  Foi uma noite de festa que contou com a presença de diversos torcedores, funcionários, atletas e diretores no plenário – entre eles, e o presidente Márcio Della Volpe e o presidente de honra  Sérgio Carnielli.

“Queremos agradecer a transparência, a seriedade e a sensibilidade de todos os vereadores, que compreenderam a importância do Complexo Arena Ponte Preta não só para a instituição alvinegra, mas para toda a cidade de Campinas. Estamos muito gratos a esta casa, que representou mais uma vez os interesses da cidade e dos cidadãos de maneira exemplar”, elogia Della Volpe.

O vereador Luis Henrique Cirilo (PSDB), que presidiu a comissão da Casa que analisou o projeto antes das votações, salienta a importância da aprovação da lei para o município. “Com a aprovação desse projeto e a futura sanção do prefeito, a Ponte Preta vai poder utilizar a área do Jardim Eulina para construir a Arena multiuso e isso será de um valor muito grande para a cidade de Campinas. Haverá geração de empregos, renda, turismo, crescimento daquela região e, além de tudo isso, o município terá um percentual de toda arrecadação revertido para investimento no esporte amador, o que ocorrerá já a partir da inauguração.”

O vereador Cirilo ainda destaca que, com a Arena Ponte Preta, a Macaca não irá mais precisar sair de Campinas para mandar grandes jogos devido ao regulamento de algumas competições exigirem estádios que comportem grandes públicos.  O projeto Pró Arena segue agora para a sanção do Prefeito Jonas Donizette, o que deve ocorrer em até dez dias.  

Assim que isso ocorrer, a Macaca deverá assinar um termo de compromisso com os investidores da Arena e apresentar oficialmente o projeto do complexo, que passará então por diversas comissões internas da prefeitura – para que haja ajustamentos e sejam determinadas as contra-partidas necessárias de estrutura, viário e outras. Em uma perspectiva otimista, a construção deverá ser iniciada em cerca de seis meses.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS