Lateral Norberto: “De coração aberto e muito motivado para fazer um grande ano pela Ponte”

Foto:PontePress/DiegoAlmeida

A Ponte Preta segue treinando intensamente na pré-temporada em Itu, de olho na estreia no Paulistão contra o Palmeiras, na semana que vem. O estadual, por sinal, foi uma das – muitas – razões que contou para que o lateral direito Norberto escolhesse a camisa da Macaca para defender nesta temporada.

“Não foi difícil escolher a Ponte, é um clube de grande tradição no futebol brasileiro, de camisa pesada, de torcida muito forte, muito potente dentro de casa. E se você olhar para a série B, a Ponte tem uma tradição muito grande, já subiu e joga série A constantemente.  Também será meu primeiro paulista e esse foi um dos motivos que também me engrandeceu os olhos de vir pra Ponte”, diz.

O jogador completa: “Tive proposta de outros times para jogar o Paulistão, mas jogar com essa camisa, diante da torcida que a Ponte tem, me fez optar pela Macaca. E é um campeonato em que você enfrenta atletas de série A e B, e já vai medir nossa força para disputar o Brasileiro. Tudo isso mais a montagem do elenco, a comissão técnica, contou para que eu pudesse vir de coração aberto e muito motivado para fazer um grande não pela Ponte Preta.”

Com ampla experiência que inclui acessos à série A com outras equipes, Norberto fala sobre o melhor caminho para chegar á elite do futebol. “Precisamos ter um time qualificado, como já temos, e mais importante ainda é ter um time de pegada, isso que conta muito. Nos outros clubes que estive, tanto no Vitória quanto no América, não começamos tão bem porque eram times era muito técnicos, mas a partir do momento em que gente entendeu que além da técnica precisava da garra e da pegada, a gente cresceu. Acredito que é assim que deve ser na Ponte: técnica aliada à garra, à pegada, à vontade, para conseguir objetivo”, enfatiza.

O jogador também vê como um ponto positivo o equilíbrio entre atletas mis experimentados e outros mais jovens no elenco. “Sou um jogador experiente e sei da importância da mescla. Por exemplo, a experiência conta muito quanto o time perde jogos difíceis ou passa por momento difícil, jogadores experientes seguram essa onda que os mais jovens sentem um pouco mais. Ao mesmo tempo em que os mais jovens têm aquele vigor que muitas vezes o experiente dosa um pouco. É importante essa mescla para poder jogar todas essas competições que a Ponte tem na temporada”, avalia.

Norberto fala um pouco também em relação às próprias características de jogo. “Ainda tennho muita força, como quando era jovem, mas hoje consigo aliar isso com à qualidade de passe e  leitura de jogo. Neste sentido, apoiar ou dar mais suporte defensivo depende muito jogo. Tem partida em que precisa de mais suporte maior atras, outras em que é preciso apoiar bem ofensivamente. Tenho as duas características e experiência faz com que consiga dosar mais, saber o momento certo de apoiar e o de dar uma segurada pra que a gente não sofra muito defensivamente”, diz.

O atleta finaliza falando com a  disputa pela posição com Kevin e respondendo ao questionamento da imprensa: o fato de o companheiro ter sido titular no ano passado traz alguma desvantagem a quem está chegando agora? “Não vejo desvantagem nenhum para ninguém e, sim, vantagem pra Ponte. Quando chego num clube eu quero que tenha jogadores do mas alto nível disputando posição, isso eleva o meu futebol e o do Kevin, que é um jovem de grande potencial. Essa disputa vai fazer crescer o futebol dos dois e só quem tem a ganhar com isso é a Ponte Preta”, conclui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS