Elenco treina na tarde desta quinta-feira (13) e Juninho, atleta que mais atuou pelo Brasileiro depois do goleiro Roberto, busca manter o foco na conquista do titulo e prega respeito ao Joinville

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/FábioLeoni

O elenco da Ponte Preta segue se preparando para o confronto decisivo diante do Joinville, no próximo sábado (15), em Santa Catarina. Na tarde desta quinta (13), o grupo realiza novo treinamento visando à partida e Juninho, atleta que mais atuou na equipe após o goleiro Roberto, quer vencer ainda mais com a camisa da Macaca. “De 34 jogos, joguei 31. É algo gratificante para mim. É bom o jogador ter essa sequência que estou tendo aqui dentro da Ponte. Quero selar isso com mais conquistas dentro do clube”, afirma o jogador, que já mira o título.

“O acesso foi importante. Colocamos a Ponte no lugar que ela sempre deve estar e agora temos mais um objetivo. É por os pés no chão, pois foi isso que nos trouxe aqui até agora, e não podemos deixar a concentração de lado”, diz o volante, que mostra confiança no elenco, desde que todos continuem com o mesmo espírito de união e comprometimento.

“Nós somos hoje líderes do campeonato e não podemos deixar de pensar nisso. É importante, mas como falei, temos que manter a humildade, não deixar nada de ruim entrar nesse grupo, que está muito forte. Vamos concentrar para essa partida, mais uma final contra o Joinville, e sair com um bom resultado de lá”, explica Juninho.

Sobre o duelo contra os catarinenses, Juninho avalia que será difícil, por conta da qualidade da equipe adversária. “O Joinville faz muitos gols em início de jogo. É um time muito rápido na frente e temos que ter cuidado com isso. Tem uma marcação atrás muito forte, mas temos imprimir nosso jogo. Estamos em primeiro lugar no campeonato e não é à toa. Temos nossas qualidades e não podemos deixar de fazer nosso jogo lá”, reforça.

O jogador diz que não se assusta com a possibilidade de jogar em estádio adversário cheio torcendo contra a Macaca. “Torcida antes de jogo é bonito. Mas quando o juiz apita são onze contra onze, não temos o que temer neste sentido, pois os torcedores não vão entrar em campo. Basta concentração ali, no gramado, para fazer um bom jogo”, acredita.

 Juninho ressalta o quanto o momento do clube é especial. “A Ponte já tem sua história, por ser o primeiro time de futebol do Brasil, mas não tem um título nacional, representativo, ainda. Se nós conquistarmos esse título vai ser importante para a Ponte e para nós também, que vamos ficar marcados. O momento que estamos vivendo aqui é maravilhoso na vida de cada um. Costumo dizer que o principal momento é o que estamos vivendo agora. Então é não deixar subir para cabeça, pensar no Joinville e buscar sair de lá com pontos”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS