Gustavo Bueno desabafa e protesta: árbitro operou a Ponte Preta, foi uma palhaçada, tem que ser banido do futebol brasileiro

Foto:PontePress/RodrigoCeregatti

O placar real deveria ser 3 a 1 para a Ponte Preta, mas graças a uma atuação desastrosa da arbitragem, a Ponte perdeu por 2 a 1 para o Cruzeiro. Além de inversões de falta, lateral e escanteios, houve pênalti claro em Borges não dado, gol legítimo do mesmo atacante anulado e, para completar, gol da vitória adversária saído de impedimento não-anotado. “Optamos em nem deixar o técnico Doriva falar, pra que ele possa respirar um pouco e se acalmar, porque o que vimos nesta noite no Majestoso foi uma foi uma palhaçada. A Ponte foi operada, um desrespeito à instituição, aos jogadores, à comissão técnica, à diretoria e à torcida que apoiou o time, viu que no segundo tempo a Ponte foi pra cima, empatou e deveria ter vencido não fosse o juiz”, protesta o gerente de futebol Gustavo Bueno.

Ele ressalta que o departamento jurídico da Macaca irá acionar todas as autoridades e instituições competentes para pedir o banimento do árbitro do futebol brasileiro. “Nunca transferimos derrota para a arbitragem, mas desta vez temos que ir pra cima. O que aconteceu aqui tem que ser analisado, temos que tomar posição, notificar CBF, Federação, FIFA, porque isso não existe! O senhor Emerson Sobral foi contra o próprio bandeirinha, inverteu lances, desde o começo do jogo mal intencionado. Anulou gol legítimo do Borges, não deu pênalti clamoroso que até o jogador do Cruzeiro comentou com os nossos atletas que foi, deu gol pra eles que saiu de impedimento. Foi nítida a má intenção do árbitro, não pode mais pisar no Majestoso e tem que ser banido do futebol pra sempre.”

Bueno reforça que o futebol é um esporte sério e não pode permitir “atuações” como a de Sobral na noite desta quarta. “O que ele fez aqui foi uma piada de mal gosto, estamos indignados e vamos tomar todas as medidas possíveis, porque se não acontecer nada contra esse sujeito não será possível acreditar que o futebol é sério, foi uma sacanagem. O clima no nosso vestiário foi terrível, todos trabalhamos a semana inteira, lutamos, buscamos e merecemos a vitória, mas jogar contra o adversário e a arbitragem não dá”, pontua.

Além do resultado em si, a Ponte perdeu para o próximo jogo Fernando Bob – com o terceiro amarelo – e Biro Biro, expulso. “O Biro foi questionar a arbitragem pífia dele e ele nem deixou o atleta falar, simplesmente expulsou. Vamos questionar tudo isso fora de campo e exigir uma atitude, e dentro agora é nos acalmar e reconquistar a tranquilidade e confiança para a equipe durante o resto da semana, porque nos fizemos nossa parte e vamos voltar a vencer, só não vencemos hoje em virtude desta arbitragem lamentável”, finaliza.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS