Lateral-esquerdo João Paulo lamenta eliminação, mas comemora retorno após seis meses e foca no jogo contra o São Paulo

Crédito obrigatório parareprodução dafoto:
PontePress/ThiagoToledo

Apesar da eliminação na Copa Sulamericana na noite de quarta-feira (26), nem tudo foi motivo de lamentação. Isso porque a partida também marcou a volta aos campos de João Paulo. O lateral-esquerdo – que treina nesta sexta com o elenco de olho no confronto do fim de semana contra o São Paulo – atuou grande parte do jogo e mostrou estar recuperados das lesões que o afastaram por seis meses. O jogador fala sobre sua volta e a partida contra os catarinenses.

 

“Foi muito tempo sem jogar. Estava muito ansioso, assim como a torcida. As condições de jogo foram difíceis. Foi meu primeiro jogo depois de seis meses. Mas como eu sempre falo, temos que superar tudo. Ontem não tanto na técnica, mas fomos na vontade. Era um jogo mais de contato, mas em uma avaliação minha eu acredito que fui bem. Suportei bem o jogo e fiquei até quando deu para contribuir”, afirma o atleta, que se diz chateado por ter saído da Copa Sulamericana.

 

“Ficamos muito tristes com a eliminação. Fomos lá para buscar a classificação. A Ponte, diferentemente do que estavam falando, que prioriza o Brasileiro e não a Sulamericana, buscou poupar seus jogadores desgastados e quem foi para Chapecó era quem tínhamos de melhor. Queríamos a vaga, demos a vida lá, mas não foi possível. A Chapecoense teve mais sorte, foram mais felizes nas finalizações. Mas não há tempo para lamentar. Temos que trabalhar porque sábado temos uma guerra contra o São Paulo e vamos com todas forças para esse jogo”, diz João Paulo.

 

Sobre suas condições, o defensor também se mostra feliz com o que apresentou, mas é cauteloso ao falar sobre titularidade. “A confiança está 100%. Depois que você tira a ansiedade da primeira partida e vê que não sente nada, tanto no tornozelo operado, quanto na coxa, a confiança aumenta muito. Claro que o ritmo de jogo virá com a seqüência de partidas. O Gilson está numa crescente muito boa, tem ajudado muito e respeito o momento dele. Também temos o Jeferson Recife e essa questão de escalação eu deixo com o professor Doriva sempre”, destaca João, que reforça o quanto deseja ser vencedor pelo clube e conta com o apoio da massa alvinegra.

 

“Nós nos marcamos no clube sendo campeões. E eu não estou aqui de passagem. Eu quero marcar história aqui na Ponte. Já tive dois acessos. Almejo muito o título aqui. Ficamos chateados, mas não há tempo de lamentar. Temos um jogo importantíssimo no sábado e precisamos pontuar em busca da permanência. E depois tentar algo a mais na competição. Pedimos a compreensão da torcida. Sei que é difícil, eles vão cobrar, mas se ficarmos separados do torcedor, vamos perder força. Eles são muito importantes e esse elo tem que ser mais forte para buscarmos algo maior”, ressalta.

 

O atleta completa projetando um duelo difícil contra o rival paulista. “Todos os jogos são difíceis. Não tem como escolher adversário. O Campeonato Brasileiro é uma final todo jogo por ser pontos corridos. Todo ponto conquistado,principalmente fora de casa é importantíssimo. Ainda mais contra o São Paulo, que vem motivado depois de uma classificação, após um momento difícil que passaram. Temos que montar uma boa estratégia para pontuar fora de casa.”

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS