Ponte treina nesta segunda-feira (25) e recém-chegados João Paulo e Thomás são apresentados e projetam time rumo à Série A

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/ThiagoToledo

O elenco da Ponte Preta iniciou nesta segunda a preparação para o jogo diante do Náutico-PE – pela manhã foram feitos trabalhos físicos no Majestoso e à tarde haverá treino no CT. Recém integrados ao grupo, o lateral-esquerdo João Paulo e o meio-campo Thomás foram apresentados nesta segunda-feira (25). João Paulo é um velho conhecido da torcida pontepretana e foi um dos responsáveis pela campanha do acesso em 2011.

“Foi muito boa a passagem. Só tenho lembranças boas, tanto que isso me rende até hoje. Fui muito bem recebido por todos, atletas, comissão, pessoal que trabalha no estádio, as tias da cozinha e pelo pessoal da cidade. Isso é fruto do trabalho que fizemos antes e fico feliz pelo reconhecimento”, afirma o jogador, que conta um pouco desse período longe da Ponte.

“Foi um tempo proveitoso. Tive um fato difícil nesse período longe, que foi uma fratura no pé. Mas amadureci muito. Saí daqui e fui para Náutico, Criciúma, Mogi Mirim, Linense e estava no Tombense. Apareceu a Ponte e não pensei duas vezes em vir. Já não sou tão novo, hoje estou com 24 anos e venho para ajudar, venho para somar, independentemente de ser titular ou reserva. Sou um cara muito de grupo e estou para o que o professor precisar”, diz.

 João Paulo projeta uma volta de muito sucesso e acredita muito no acesso. “Quanto à campanha do clube, sabemos que temos totais condições de subir. Estamos encostados no G4. Se emplacarmos duas vitórias, nós chegamos. Esse grupo é tão qualificado quanto o de 2011, com algumas peças até de maior qualidade técnica. Tem tudo para chegar”, confia o lateral.

Jovem promissor

O meio-campista Thomás veio por indicação do técnico Guto Ferreira e quer demonstrar dentro de campo a confiança depositada pelo comandante da alvinegra. “Fico muito feliz por essa indicação do Guto. Quase trabalhamos juntos no ano passado, mas fui para o Siena-ITA. Fiquei um ano lá, voltei para o Flamengo e surgiu essa chance de vir para a Ponte. Claro que fiquei muito feliz, pretendo corresponder à confiança dele e ajudar a equipe a subir para Série A”, comenta.

O meia conta sobre sua passagem no futebol italiano e o quanto essa experiência pode ser positiva para ajudar o time a subir de divisão. “Deu para tirar coisas boas da Europa. Fui muito novo, com 20 anos estava lá. Acho que adquiri uma experiência mais cedo que outros. É outra cultura, outro futebol, ensinamento e metodologia. Então creio que cresci bastante nesse ano que fiquei fora e no Flamengo também aprendi muito. A Série B é muito disputada, tem grandes jogadores, a própria Ponte tem atletas consagrados. O nível é alto e pretendo ir bem aqui, para que o time suba para Série A novamente”, diz.

 Thomás reforça a exaltação ao elenco alvinegro. “O grupo da Ponte Preta é feito para ganhar os jogos e subir cada vez mais. Perdemos o último jogo, mas é coisa que acontece. O América-MG está invicto na casa deles. Essa derrota temos que deixar para trás e pensar só nas vitórias, pois tenho certeza que elas virão”, finaliza.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS