Macaca viaja nesta tarde para o Rio de Janeiro e Josimar enaltece boa fase e prega a mesma pegada nos próximos dois jogos longe do Majestoso

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/GuilhermeDorigatti

Invicta e na terceira posição do disputado Campeonato Brasileiro, a Macaca está colhendo os frutos de um trabalho bem realizado. A equipe – que faz na manhã desta terça (2) o último treino antes de seguir viagem para o Rio de Janeiro, onde enfrentará o Vasco – vem pontuando nos jogos fora de casa e nas duas partidas em Campinas, mesmo sem torcida, fez o seu papel e garantiu seis pontos.

O volante Josimar atribui a boa fase ao trabalho muito bem feito pela equipe desde o começo do ano. “Nós estamos mantendo um bom ritmo desde o Paulistão. Eu evolui bastante e espero melhorar ainda. Estou voando, estou bem. Agora é melhorar tecnicamente. E isso vem com os jogos, com a equipe.  O grupo está bem, o Cajá está em uma fase espetacular e todos tem correspondido”, acredita. 

A vitória contra a Chapecoense, diz Josimar, já é passado. O foco está totalmente na partida contra o Vasco da Gama, nesta quarta-feira. “Temos um confronto difícil contra o Vasco, e nossa equipe achou um padrão de jogo e estamos conseguindo os resultados. Temos duas partidas fora nas quais precisamod somar o máximo de pontos. Serão jogos difíceis, acredito que quatro pontos seria muito bom, mas estamos bem preparados e vamos pra vencer. Conseguimos jogar dentro e fora de casa da mesma maneira,” diz Josimar. 

Contando o jogo desta quarta-feira, se Josimar jogar contra o Santos completará no sábado 100 jogos com a camisa da Ponte Preta. O volante agradece a Ponte pela oportunidade de mostrar o seu futebol, “Sábado completo uma centena de jogos no profissional. A Ponte abriu as portas para mim. Aqui na Ponte está tudo acontecendo. É o clube que aprendi a amar e torcer”, finaliza.
 

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS