Jorginho lamenta fraco desempenho diante da Lusa, diz que ainda é possível reverter o quadro, mas cobra vergonha na cara para reagir no campeonato

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/DjotaCarvalho

 

Após mais um revés na noite de ontem diante da Portuguesa, o técnico Jorginho fez uma análise da equipe. O comandante não escondeu a decepção com o fraco desempenho do time. “Fizemos um jogo muito ruim. Começamos até bem, melhor que a Portuguesa. Mas com 10, 15 minutos eles conseguiram se encontrar no jogo e mandaram completamente.  Não conseguimos nem sair jogando e tivemos dificuldade até para fazer ligação direta”, diz
 
 
 
O comandante alvinegro explica que tentou mudar a equipe no segundo tempo. “O objetivo foi dar mais consistência  com os dois volantes e liberar o Fernando e o Chiquinho, fazendo quase que um 4-4-2 alí, tendo mais dois jogadores fortes na frente para poder segurar a bola e fazendo o papel de pivô. Mesmo assim não conseguimos muita melhora e só fizemos um gol no fim, mas já era tarde”, lamenta. 
 
 
 
Jorginho ressalta que é extremamente importante neste momento que os jogadores se cobrem uns aos outros em busca de melhorar. “Eu fui atleta e sei o quanto é importante isso. Nós não corremos o que deveríamos ter corrido hoje: precisamos tomar vergonha na cara, precisamos mudar essa situação. Ainda é possível, sabemos disso, mas quanto mais o tempo passa a corda vai apertando o seu pescoço e começa a vir a intranqüilidade”, enfatiza.
 
 
 
O treinador quer uma postura diferente no elenco, já a partir do treino desta tarde. “Foi nossa quinta derrota consecutiva, a segunda sob o meu comando, e precisamos melhorar. Não podemos ficar do jeito que estamos. O grupo tem potencial para sair dessa situação. É importante que tenhamos uma mudança de atitude”, conclama o técnico.
 
 
 
Jorginho afirma ainda acreditar em uma melhora do grupo também com a integração dos reforços recém-contratados – o meia Fellipe Bastos e os atacantes Adailton e Leonardo. “Não podemos nos conformar com a situação em que estamos e deixar o torcedor sofrer dessa forma. Quero trabalhar e vamos fazer o que for possível para sair dessa situação. Vamos chamar a atenção, treinar, os reforços com certeza vão qualificar ainda mais o grupo. A gente não vai cair”, confia o técnico.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS