Fora de combate desde outubro e ansioso em voltar a jogar, lateral João Paulo se diz pronto para ajudar a Ponte Preta já neste sábado

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/GuilhermeDorigatti

A última partida de João Paulo com a camisa da Ponte Preta foi no dia 7 de outubro do ano passado. Nos minutos finais do confronto contra o BOA Esporte, em Varginha-MG, o lateral-esquerdo corajosamente se atirou para bloquear um chute adversário e acabou lesionando seriamente o tornozelo esquerdo. Após período de tratamento e de treinos específicos, até voltar a fazer atividade em grupo, o atleta poderá atuar neste sábado (28), contra o Red Bull. Isso porque seu colega de posição, Rodrigo Biro, está suspenso. Com a vaga em aberto, João Paulo tem mostrado nesta semana que está apto a ajudar.

“Estou pronto. Tenho me dedicado muito nesta semana, porque é nos treinos que conquistamos a vaga. Aqui ninguém tem cadeira cativa. Espero estar mostrando ao Guto e à comissão que tenho condições de atuar sábado”, afirma o atleta, que não esconde a vontade de entrar em campo.

“A ansiedade é muito grande. Nós tentamos não levar isso aos treinamentos, mas é inevitável porque é muito tempo sem jogar. Nós sentimos falta de estar lá dentro, com a torcida gritando, com a pressão de conquistar a vitória. Isso é muito bom”, diz. Apesar da confiança, o jogador também prega cautela sobre suas condições.

“Os 90 minutos serão difíceis de agüentar. A intensidade do jogo é muito grande. Vou trabalhar forte durante a semana, mais próximo da realidade da partida, mas como falei, o jogo é completamente diferente. Até mesmo a questão psicológica e a adrenalina que envolve. Mas estou bem preparado. A comissão fez um trabalho excepcional nestes meses em que fiquei parado, e vou tentar treinar ao máximo essa semana, para ter a aprovação da comissão e poder estar jogando”, explica.

O atleta – que treina mais uma vez na tarde nesta quinta com o elenco no CT – ressalta que retornar ao time em boa fase também ajuda.  “Voltar em uma crescente do time é muito melhor. Assim como foi no ano passado também. Entrei, o time estava crescendo de produção e só pegamos o embalo em busca das vitórias. Eu sempre quero jogar, mas respeitando a opção do treinador, é ele quem sabe e quem manda. Vou acatar qualquer decisão da comissão técnica, mas confesso que estou muito ansioso para jogar”, completa João Paulo.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS