Hélio fala sobre arbitragem desequilibrada, falta de performance, reforços e enfrentar o Cruzeiro

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

O técnico Hélio dos Anjos não esconde a frustração e a raiva pela derrota para  Londrina na noite de ontem (11). “É notório que a arbitragem nos prejudicou, mas não adianta jogar responsabilidade só nela. A arbitragem nos desestabilizou, mas tivemos dificuldades de rendimento e performance, principalmente no segundo tempo. Erramos, o Thiago não podia ter sido expulso, morremos na bola parada… tô louco de raiva, não podemos tomar tanto gol de bola parada”, protesta.

Ele completa: “Em 11 gols que tomamos até agora, sete de bola parada. Isso me irrita. Jogo com time adiantado, não vou jogar com a bunda lá atrás. Temos linha alta e um time agressivo, mas não tomamos nenhum gol de transição, de contra-ataque, e sim de bola parada. Não podemos errar tanto em jogo que estava tanto para a gente. Foi o visitante que menos criou aqui, só bola alçada e marcação baixa. Um dos grandes momentos nossos foi quando estávamos com homem a menos. Não gostei em especial do segundo tempo, eles estavam com linhas baixas, tínhamos que entrar com bola dominada.”

Hélio enfatiza que vencer o Ituano fora e perder dentro de casa não é aceitável. “Também sabemos que essas oscilações batem muito em cima da juventude de equipe. E sobre contratação, podem ter certeza que vamos reforçar a equipe. Já temos contatos bem adiantados, buscando acima de tudo jogadores para acrescentar. O presidente está alinhavando contratações, trabalhou nisso na semana toda, contratações que podem ser uteis para a Ponte”, conta.

Ele acrescenta que virão jogadores em posições que considera necessárias que o elenco encorpe. “Precisamos de um centroavante, que atue na parte interna do ataque, não podemos ter só o Lucca. Também temos que encaixar nas beiradas, deve vir mais dois nesse setor, e mais um meia”, acredita.

Cruzeiro

Hélio afirma que o elenco irá trabalhar forte nos próximos dias para fazer um bom jogo na quinta contra o líder Cruzeiro – a equipe treina em Campinas até quinta-feira, quando viaja de tarde para Belo Horizonte.  “Vou ter um time forte. Já tinha um plano contra o Cruzeiro, mas que passava muito por essa segunda vitória seguida que queríamos ontem, além do que a arbitragem nos deixou sem jogadores como Lucca, Bernardo, Thiago… Agora vamos mudar”, diz.

O próprio Hélio não estará no banco, já que também foi expulso (o auxiliar Guilherme dos Anjos deverá comandar o elenco).  “Minha expulsão não estava nos planos, mas com o quarto árbitro no meu ouvido e juiz desequilibrado, não consegui me segurar. Eu fui reclamar na mesa, o rapaz do Londrina achou que estava falando dele e me ofendeu. Só que o quarto árbitro escutou o que eu estava falando, podia dizer que eu não falei nada demais, me defender, mas me expulsou. Esse juiz já tinha apitado nosso jogo contra o Operário, e o quarto árbitro deve ter apitado no máximo sub15 ou 17, não tinham condições. Mas a minha expulsão não é relevante, não sou eu que jogo ou sou mais importante. Vamos ter arrumação em campo e fazer de tudo para ter um bom jogo.”

Ele antecipa, ainda, que o jovem zagueiro Douglas Mendes, o DG, deverá viajar com a equipe. “O DG participa de todos os jogos do SUB20 a pedido meu, para ganhar ritmo, e ele gosta, inclusive deve jogar amanhã, contra a Itapirense. Mas ele vai estar à disposição para o Cruzeiro e vamos ver o que é melhor”, conclui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS