Hélio dos Anjos vê Ponte competitiva e preparada para enfrentar o Grêmio, e pede o apoio da torcida

O técnico Hélio dos Anjos comandou o último treino da Macaca antes da estreia na série B do Brasileiro, marcada para às 16 horas deste sábado, no Majestoso, contra o Grêmio-RS. Sem adiantar o time que entra em campo, o treinador afirma que a equipe está preparada para enfrentar o adversário e espera levar alegria ao torcedor neste jogo de estreia na competição nacional.

“Não vou falar quem joga, se o atleta A está fora ou o B está dentro. Friso apenas que estou convicto da equipe com a qual treinamos mais tempo nesta semana, eles nos ofereceram subsídios para ter essa convicção. Teremos um time competitivo para jogar e enfrentar um adversário qualificado”, pontua.

Hélio acredita que a parte física do elenco será um diferencial positivo. “Fizemos um planejamento deste período entre competições, antes mesmo do fim do Paulista, para desenvolver pontos importantíssimos, principalmente na parte física. Monitoramos tudo e o acréscimo é notório, ratificado pelos números de fisiologia. Isso foi fundamental. Evoluímos técnica e taticamente porque houve evolução física. Claro que não estamos totalmente prontos, mas estamos preparados”, afirma.

O comandante pontepretano fala sobre o adversário de sábado. “Nos últimos três jogos, o Grêmio decidiu na bola parada. Estamos ligados, trabalhamos bem isso. Alguns jogadores deles também cresceram muito nas mãos do Roger, é um adversário bem trabalhado e forte no aspecto emocional. Diversos pontos têm de ser observados e trabalhei isso com os nossos jogadores, tanto os pontos positivos deles quanto o que nós podemos fazer de positivo”, diz.

Ele completa: “Espero um Grêmio altamente competitivo e organizado, estamos em um período de transição de ideias e comportamentos, mas não temos temor. E espero um Moisés Lucarelli cheio, nunca vi nenhum time subir para a série A sem sua torcida. Mas estou certo que os torcedores da Ponte vão nos dar essa resposta: precisamos ter o apoio de vocês”, enfatiza, se dirigindo à Maior do Interior.

Reformulação

Questionado sobre as mudanças no elenco após a queda no Paulistão (por enquanto, foi anunciada a chegada de seis atletas e a saída de quatro), o treinador pondera. “Nossa transformação de elenco está sendo gradativa. Hoje é difícil contratar a troca de caixa, são articulações complexas leva muito tempo. Dentro da força de vontade e postura da nossa direção, conseguimos alguns jogadores e nem todos chegara ainda: nós teremos até segunda-feira mais algumas contratações, que estão bem articuladas, definidas, acredito que chegaremos a nove novos atletas na semana que vem”, espera.

Ele completa: “Quanto a saídas isso não me compete, tem a parte administrativa que leva mais tempo, mas o clube sabe os jogadores com os quais não estamos contando. Dei minhas posições, estudamos tudo junto com a direção e é importante destacar que estamos sendo criteriosos pra não errar. E mais criteriosos ainda em relação a perfil, saúde, número de jogos na última temporada, para criar situações diferentes das que ocorreram.”

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS