Autor do gol 3.000 da Ponte Preta no Majestoso e artilheiro da Macaca, “Harry Pottker” comemora o primeiro objetivo alcançado no campeonato e sonha com voos mais altos

Crédito obrigatório para reprodução: 
PontePress/DanielRibeiro

Atacante artilheiro da Macaca no Campeonato Brasileiro com 11 gols, Pottker comemorou muito o terceiro tento contra o Santa Cruz. Na mesma semana em que foi anunciada sua suspensão por quatro jogos e  o departamento jurídico da Ponte conseguiu um efeito suspensivo, o atleta entrou em campo onde mais uma vez deixou a sua marca nas redes adversárias. E o gol foi muito especial. Foi o gol de número 3.000 da Macaca no estádio Moisés Lucarelli.

O artilheiro do Majestoso – que já foi apelidado de "Harry Pottker, o bruxo do Majestoso – comemorou mais um gol no campeonato e a marca significativa que o coloca na história do estádio Moisés Lucarelli. “Foi uma semana muito difícil. O anúncio da punição e você pensar que pode ficar sem fazer o que mais gosta por um tempo é triste. Então depois do gol eu aproveitei para extravasar com a nossa torcida que encheu o estádio", conta.

Ele relembra. "Foi um contra ataque muito rápido e eu tive a felicidade de marcar mais um gol com essa camisa e foi ainda mais especial por ter sido o gol 3.000 da Ponte Preta no Majestoso. É uma honra entrar para a história desse grande clube”, ressalta.

Pottker fala sobre a briga da artilharia e sobre a matéria do programa Fantástico da Rede Globo, que o comparou ao personagem do filme Forrest Gump. “Você olhar para a tabela de artilheiros e ver o seu nome entre Robinho, Fred e outros grandes jogadores é até difícil de acreditar. É uma alegria imensa. Temos que trabalhar forte dia após dia para colher grandes coisas lá na frente. Achei muito legal a matéria do Fantástico. Na verdade não assisti esse filme, mas achei muito legal. E futebol é momento então temos que aproveitar essa fase”.

Pottker é mais um atleta a enaltecer o espírito de equipe do elenco pontepretano. “Eu agradeço a Deus de trabalhar com um elenco tão unido como esse. Sai um e entra outro e o clima continua o mesmo, a vontade é a mesma e o incentivo é o mesmo. Não importa quem está fora, quem entra dá conta do recado e quem está no banco lógico que quer jogar, mas torce pelo companheiro, não tem cara feia nem picuinha, pelo contrário todo mundo treinando forte e feliz. É muito gratificante estar rodeado de pessoas assim no dia a dia”, afirma.

O jogador acredita que o elenco da Macaca tem qualidade para conseguir objetivos maiores nesse campeonato e agradece o carinho da galera. “A torcida da Ponte tem um carinho comigo. Eu até fiz gol na Ponte pelo Linense e quando eu cheguei aqui eles pediram para eu fazer aqui o que eu fazia no Linense. O nosso primeiro objetivo foi conquistado e agora é virar a chave e pensar alto, pois a nossa equipe tem muita qualidade. Se a gente jogar igual jogamos contra Grêmio, Corinthians, contra esses times que conseguimos resultados positivos, podemos sim conquistar objetivos maiores”, finaliza.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS