Reta final antes das quartas: Guto Ferreira comemora poder de reação da equipe a valoriza elenco pontepretano

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/VictorHafner

Após a vitória contra o Penapolense, pelo placar de 2 a 1, o técnico Guto Ferreira destaca a reação do time ao longo da partida, em busca da virada. Para o treinador, a Macaca – que se reapresenta na tarde desta segunda (6) para treinamento no CT do Jardim Eulina –  está vivendo um período de ascendência no Campeonato Paulista. “O poder de reação mostra a maturidade da equipe. Quando se passa por experiência como essa a equipe cresce em confiança. São vários exercícios que formam o caráter da equipe, a confiança do grupo em cima do trabalho, além da confiança e cobrança de um com o outro. A Ponte mostra que está evoluindo e isso é importante para o que vamos viver agora”, afirma Guto.

O comandante alvinegro também ressalta o trabalho desenvolvido por alguns atletas do time na partida de ontem. “O Adrianinho já tinha jogado muito bem na quinta-feira contra o Vilhena. O Cajá estava jogando muito bem e ele entrou muito bem de novo. Isso é muito importante, porque quando os jogadores entram nessas condições, tudo fica ainda mais fácil”, diz o técnico, que também valoriza muito o desempenho do atacante Wellington.

“Buscamos a vitória. Entramos com o Wellington ainda no primeiro tempo, foi uma opção tática. O Jeferson vinha bem, tranquilo, dentro do que esperávamos e precisávamos. Colocamos o Juninho para a esquerda e colocamos um jogador mais a frente para segurar a bola um pouco mais. O fato de termos alterado ainda no primeiro tempo deu espaço a adaptação rápida ao jogo e logo empatarmos a partida. Esse ganho de tempo nos últimos minutos do primeiro tempo, já fez com que acelerasse o rendimento da equipe. E o Wellington fez o gol da vitória, o que nós deixa muito contentes, porque é um jogador que batalha muito pela equipe”, diz.

Na opinião de Guto, gols como os de ontem vão trazer confiança para ajudar cada vez mais o time. Por sinal, o treinador explica o que deve fazer no próximo compromisso do time, contra o Capivariano, na quarta-feira (08). “Temos que ir com força máxima para as quartas-de-final, então a partida contra o Capivariano tem que ser administrada para ir contra o Corinthians de tanque cheio. Já vínhamos administrando situações para termos todos no melhor possível e faremos isso de novo: deve ser uma equipe alternativa, mas competitiva, contra o Capivariano”, completa.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS