Ponte se reapresenta nesta manhã e Guto destaca: derrota machuca, mas temos que tocar para frente

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/DJotaCarvalho

 

A equipe da Ponte Preta se reapresenta na manhã dessa quarta-feira (10) para realizar treinamento técnico no Centro de Treinamento do Jardim Eulina. No período da tarde, o elenco alvinegro já segue viagem para a cidade de Lucas do Rio Verde, para enfrentar o Luverdense na sexta-feira (12).

O treinador Guto Ferreira fala sobre a derrota diante do Atlético Goianiense na última rodada. “O time teve um branco por cerca de seis minutos e isso não pode acontecer. Isso me machuca muito como comandante, até porque construímos o resultado de 3 a 1 e sofremos a virada em pouco tempo, e até então ainda não tínhamos perdido dentro de casa”, lamenta.

O comandante também explicou a opção pela entrada de Adrianinho no decorrer da partida, quando o placar era de 3 a 1 para a Macaca. “Naquele momento eu tinha a opção de fechar o time, mas eles tinham praticamente largado tudo para atacar, então quisemos reter a posse de bola, até porque houve o desgaste de jogadores que ficaram em campo devido a desgaste maior de outros que saíram. Infelizmente não conseguimos prender a bola”, diz.

Apesar do mal resultado, o treinador consegue enxergar um fator positivo e sabe como dar a volta por cima. “Se tem um ponto positivo nisso tudo é que aconteceu agora, na segunda rodada do segundo turno. Então podemos usar de lição para o time e não pode acontecer mais. Esse resultado não tira a nossa vontade e nem a consciência de que é possível chegar lá. Temos que ver onde estão os erros, corrigir e tocar para frente, buscar situações para não deixar isso acontecer de novo, jamais”, finaliza.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS