Sem descanso: Ponte treina nesta tarde já pensando no Vasco e Guto Ferreira destaca vantagem aberta para o quinto colocado, mas enfatiza que grupo tem de manter o foco

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/DJotaCarvalho

 

A Ponte Preta conquistou uma excelente vitória na noite de terça diante do Avaí, mas o Campeonato Brasileiro segue disputado – o Joinville também venceu ontem e está a três pontos da Macaca – e sem oportunidades para descanso. O elenco alvinegro já se reapresenta na tarde dessa quarta-feira (22) para realizar treinamento regenerativo e técnico no CT do Jardim Eulina, o primeiro visando ao jogo contra o Vasco no sábado (25). O treinador Guto Ferreira comemora a vantagem de dez pontos aberta em relação ao quinto colocado, o Ceará, mas destaca a importância de todos se manterem focados na competição.

 

“Faltando sete rodadas, para cada vitória que tivermos agora o Ceará precisará ter quatro e mais um empate pelo menos. Ou seja, se ganharmos um ele tem que ganhar quatro e empatar um em cinco jogos. Apesar disso, ainda não estamos garantidos na Série A neste momento e precisamos continuar focados em pensar jogo a jogo”, alerta o comandante pontepretano.  Com o resultado de ontem, além de se garantir na liderança isolada, a Ponte chegou a dez jogos de invencibilidade e manteve o melhor aproveitamento do returno na competição.

 

Um outro ponto positivo da partida foi o fato de nenhum dos dez jogadores alvinegros que tinham cartões amarelos ter tomado outro, o que significa que mais uma vez o time não terá ninguém suspenso, o que possibilita a repetição do time caso seja esta a opção de Guto, O técnico da Macaca conta o que conversou com os jogadores no intervalo do jogo, quando o placar era 1 a 1, e elenca os pontos principais que deram a vitória diante do Avaí.

 

“Eu comentei com os atletas que havíamos feito um primeiro tempo espetacular, mesmo com o vento contrário que nos atrapalhou um pouco, e era para ser no mínimo 3 a 1 já na primeira etapa. Nós sabíamos que o jogo era com o Cafu e as jogadas dos dois primeiros gols saíram por ali. Nós temos um departamento de fisiologia e preparação física muito bom e que garantem que a entrega e a intensidade dos jogadores seja altíssima. Isso aliado à maturidade que o grupo tem de se entregar ao projeto tem sido fundamental para conquistar os resultados”, diz Guto Ferreira.

 

O treinador alvinegro também revela o que falou para o árbitro do jogo durante o intervalo e que motivou sua expulsão da partida. “Eu educadamente cheguei para ele e disse o seguinte: como é que ele deu falta do atacante da Ponte em um lance em que o zagueiro do Avaí se chocou com o próprio goleiro e o nosso atacante, que não participou dessa disputa, ficou com a bola e empurrou para dentro ? Ele disse que viu falta, então falei que ele errou e esse erro fez o jogo ficar 1 a 1. Ele disse que eu não voltava para o segundo e eu vou falar o que? Você não tem o direito de nada. Não vou comentar mais nada porque daqui a pouco ele vai prejudicar mais a gente e não fizemos nada.”

 

Guto previu golaço de  Cafu e elogia Bryan

 

Entre risadas, Guto Ferreira conta que previu o gol de Cafu no primeiro tempo. “Eu disse a ele que era pra chutar de longe, apesar da perna esquerda dele ser cega, que ele ia fazer e ainda ia tirar sarro de mim depois do jogo. Não deu outra, ele marcou e no vestiário ficou me perguntando se eu tinha gostado da esquerdinha cega. Mas o vento ajudou”, brinca.

O treinador enfatiza também o crescimento do lateral Bryan, que marcou o golaço que deu os números finais à partida. “O Bryan é um jogador que vinha sendo muito criticado, mas vem crescendo e ontem fez uma partida excelente, além do gol. Cresce porque é dedicado e tem o nosso apoio e por nosso não digo apenas meu, dos atletas, da diretoria, mas também da torcida, que vem torcendo muito por ele.”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS