Guto Ferreira elogia postura da equipe na goleada diante do Oeste

 

Crédito obrigatório para reprodução da imagem:
PontePress/Guilherme Dorigatti

 

A equipe da Ponte Preta derrotou o Oeste de Itápolis na tarde de sábado (20) com direito a goleada e mão cheia de gols. O placar de 5 a 1 com gols marcados por Adrianinho, Alexandro (2), Rodinei e Roni foi construído com naturalidade e com uma grande atuação de todos os jogadores em campo. Essa postura pontepretana mereceu os elogios do treinador Guto Ferreira.

“O Oeste nos últimos quatro jogos venceu duas e empatou duas, então não há fragilidade. A Ponte entrou com tal intensidade e seriedade em campo e conseguimos marcar gols no primeiro tempo. O importante foi a maturidade da equipe, a maneira com que focamos na partida e nos entregamos ao jogo. A medida que o placar foi construído, tivemos a inteligência de controlar este que é o quinto jogo de uma maratona de oito. Jogamos o segundo tempo já pensando na próxima partida, economizando pernas para que a gente tenha condições de manter esse ritmo, intensidade e resultados.”

O comandante da Macaca também destacou a importância de ter um elenco com qualidade que dê opções diferentes para montar a equipe. “Eu rodo a equipe para manter a intensidade e evitar o risco de lesão. Graças a Deus os que estão entrando estão mantando o ritmo e a qualidade, o que nos deixa sempre com três ou quatro jogadores com tanque cheio puxando os outros dentro de campo. O futebol hoje em dia não é só lá dentro do campo, é inteligência, saber de fisiologia da recuperação dos jogadores e de sistema tático. Não se faz mais futebol com onze. Graças a Deus estamos conseguindo fazer futebol com um grupo e não com um time”, diz Guto Ferreira.

O treinador não deixou de lado a importância de se manter focado na sequência da competição. “Quando chegarmos no primeiro lugar vamos começar a pensar em título. Temos muitos degraus para subir, quatorze jogos ainda e precisamos pontuar pra caramba ainda na competição. Temos que manter os pezinhos no chão sem empolgação. A hora em que você achar que é um super time, é quando começar a cair”, finaliza.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS