Guto Ferreira elogia atuação da Macaca, critica arbitragem diante do Corinthians e já começa o planejamento para o Brasileirão

 

Crédito obrigatório para reprodução da imagem:
PontePress/GuilhermeDorigatti

 

A Ponte Preta foi eliminada do Campeonato Paulista com a quinta melhor campanha da competição ao perder para o Corinthians, fora de casa, por 1 a 0. Apesar da derrota, o treinador Guto Ferreira faz questão de exaltar a boa atuação do time na partida e destaca a atuação negativa e decisiva da arbitragem nas Quartas de Final.

“No primeiro tempo, embora houvesse o equilíbrio, a Ponte foi melhor. Conseguimos bloquear as ações do Corinthians, soubemos ocupar os espaços que foram conquistados e chegamos ao gol legítimo que foi mal invalidado por um bandeira que já estava com uma tensão medonha, invertendo pelo menos uns três lances e buscando auxiliar o árbitro em questões que não eram deles e terminando com esse lance capital da partida que foi muito equilibrada. O Corinthians teve um leve predomínio no segundo tempo e conseguiu o gol. O jogo foi disputado e pegado, com os setores defensivos trabalhando bem. Seria uma partida decidia nos detalhes, e infelizmente, o interior teve seu trabalho prejudicado mais uma vez por uma arbitragem que atrapalhou todo o contexto do jogo”, diz Guto Ferreira.

O comandante da Macaca também comentou sobre o formato de disputa do Campeonato Paulista, que juntou nessas Quartas de Final o time com a melhor campanha (Corinthians) com o de quinta melhor (Ponte Preta). “O campeonato tem essa fórmula por causa de datas. Se você tem um espaço para 15 pessoas e tem que atender 20 vai dar confusão, não vai ter conforto e nem qualidade. Para aquilo que se busca de situações como o primeiro jogar contra o oitavo é preciso de datas e o futebol brasileiro não tem datas. Para isso deve ter adequação, e adequação com redução de equipes. O Paulista é muito importante, um celeiro e promove o crescimento das equipes, mas as datas que temos não são para 20. O interior pode achar ruim isso, mas assim pode haver sobra de mais verba para o interior e subir o nível da competição”, opina Guto Ferreira.

Agora, o elenco pontepretano vai ter o domingo (12) e a segunda-feira (13) de folga e retorna aos trabalhos na tarde de terça-feira (14) para seguir o planejamento visando a continuação da disputa da Copa do Brasil e a estreia no Campeonato Brasileiro da Série A. “Essa atuação nossa mostra que estamos no caminho certo e que temos um planejamento de buscar qualificar um grupo que é comprometido e sério, e que já vem disputando partidas em um bom nível,  buscando honrar a camisa da Ponte Preta em cada jogo, trabalhando muito bem em todas as partidas de grande expressão. O nosso primeiro pensamento é na manutenção do grupo, até porque a Ponte está jogando muito bem e tem muita gente em cima dos nossos jogadores. A partir dai, precisamos trazer de cinco a seis atletas, mas contratações pontuais, e não contratar por contratar”, finaliza Guto Ferreira.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS