Ponte volta para Campinas nesta segunda e já treina visando à Copa do Brasil; Guto Ferreira comenta empate na última partida

 

Crédito obrigatório para reprodução da imagem:

PontePress/FábioLeoni

A equipe da Ponte Preta vai retornar para Campinas por volta das 12 horas dessa segunda-feira (20) e já retoma os treinamentos técnicos no período da tarde no Centro de Treinamento do Jardim Eulina visando à preparação para o jogo dessa quarta-feira (22) contra o Coritiba pela Copa do Brasil.

O treinador Guto Ferreira comenta sobre a última partida diante do Joinville e considera o empate fora de casa como um bom resultado. “Se levarmos em consideração que a Ponte fez o seu pior jogo no Campeonato Brasileiro desde ano o empate ficou de bom tamanho. Ficamos muito a baixo do nosso padrão de jogo e pelo menos a sorte veio para o nosso lado nesse momento. É um ponto importante, pois abrimos mais um ponto em relação à zona de rebaixamento, que é o nosso campeonato, e voltamos a pontuar e marcar gol após algumas partidas”, diz Guto Ferreira, que ainda explica as alterações promovidas no time, que segundo ele, melhoram o desempenho em campo.

“A entrada do Cesinha e do Bady, com a ida do Biro Biro para o outro lado, podendo também vir por dentro, criou uma situação que até o momento não existia de superioridade numérica no campo de ataque para romper as linhas do Joinville. Sabíamos que não seria um jogo de receber bola no pé, mas na frente e quando fizemos isso tivemos chance de gol. Ainda sofremos o gol muito cedo no segundo tempo e depois fomos para o tudo ou nada tirando um volante para colocar um atacante e ver o que dava. Graças a Deus deu certo.”

O comandante alvinegro não considera a Ponte em uma má fase, principalmente devido ao nível dos adversários enfrentados nas últimas partidas. “Eu acredito que essa história de má ou boa fase não existe. Se você pegar os quatro jogos que perdemos foi para os times que estão entre os primeiros da competição (Fluminense, Corinthians, Palmeiras e Atlético Mineiro), para os outros não perdemos. Jogamos fora de casa em Curitiba e Joinville e trouxemos um ponto de cada. Agora precisamos ter a competência de matar em casa para continuar subindo. Se você pegar a tabela que tivemos nesse momento é muito fácil falar em má fase”, finaliza Guto Ferreira. 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS