Ponte treina nesta tarde e Guto Ferreira analisa período de transição entre o Paulista e o Brasileiro e amistoso nos Estados Unidos

 

Crédito obrigatório para reprodução da imagem: PontePress/FábioLeoni

 

A Ponte Preta segue a rotina de treinamentos que começou após o término do Campeonato Paulista e vai até a volta da Copa do Brasil e o início do Campeonato Brasileiro. Na tarde dessa sexta-feira (24) o time realiza mais um trabalho técnico no Centro de Treinamentos do Jardim Eulina.

O treinador Guto Ferreira faz uma análise deste período de transição com diversas especulações sobre atletas chegando e saindo do elenco. “O que está acontecendo é normal em qualquer situação de mudança de competição e o trabalho é criterioso por parte da direção e temos participado também. Acredito que agora é a vez em que a Ponte está precisando mudar menos nos últimos tempos, e isso é sinal de que temos trabalhado bem e de que temos um rumo definido para fazermos uma grande competição.”

O comandante alvinegro garante que nenhum jogador do atual elenco está com o foco prejudicado por possíveis negociações e afirma que a comissão técnica tem alternativa para todos os casos que vierem a acontecer. “Eu não tenho notado nada de diferente durante os treinamentos. Logicamente não sei se vai haver a manutenção de todos os jogadores e temos que sempre trabalhar com planos B e C. Não podemos ter uma debandada geral, mas precisamos por os pés no chão e saber que perder um ou outro nome acontece e temos que nos preparar para quando isso acontecer termos maneiras de suprir essas perdas”, diz Guto Ferreira, que também expõe a sua opinião sobre o jogo contra o Orlando City nos Estados Unidos.

“Se começarmos a avaliar a quantidade de coisas boas que teremos nessa viagem ela é de suma importância. Eu já viajei com a base do São Paulo e a base do Internacional para fora do país e o jogador quando vai para fora abre um pouco mais a maneira de pensar e se sente com mais confiança, principalmente quando se obtém resultados importantes. É uma exposição bastante importante da marca Ponte Preta. O fato de ser chamado por um clube da MLS, uma liga que está em crescimento, é outra coisa de suma importância e também tem o lado de você conhecer pessoas e expor o seu trabalho. O lado negativo é que é uma viagem longa e que, devido a uma situação que não foi nossa, mas da CBF, acabou marcando um jogo da Copa do Brasil no intervalo o que vai nos causar um desgaste bastante grande em termos de logística. Ai vamos preservar o máximo possível o time que estreia no Brasileiro e correr o risco na Copa do Brasil com um time alternativo, mas competitivo.”

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS