Ponte Preta faz jogo-treino contra o Coritiba-PR na tarde deste sábado (24) e técnico Guto Ferreira acredita em evolução do time até a estreia do Paulistão

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/GuilhermeDorigatti

A Ponte Preta realiza o segundo e último jogo-treino da pré-temporada na tarde deste sábado. A atividade é fechada ao público – apenas imprensa e dez Torcedores Camisa 10+ sorteados pelo programa poderão assistir à partida – e está marcada para o CT do Jardim Eulina, mas o local poderá ser mudado. Em reta final de preparação para a estreia no Campeonato Paulista no dia 1º de fevereiro, quando receberá a Portuguesa no Moisés Lucarelli, os comandados do técnico Guto Ferreira fazem a atividade de hoje contra o Coritiba-PR. Para o treinador da Macaca, o trabalho será importante para ver a evolução do grupo.

“Esse treino contra o Coritiba é ainda um pouco difícil de avaliar previamente, porque eles estão em um trabalho parecido com o nosso. Talvez um pouquinho na frente por ser uma equipe que jogou a Série A no ano passado, então o embate é diferente. O ritmo da primeira divisão e da segunda é um pouco diferente, mas o que esperamos é que haja um avanço em relação à partida contra o Rio Branco”, diz Guto, referindo-se ao empate em 0 a 0 no jogo treino contra a equipe de Americana.

Na ocasião, o treinador avaliou positivamente a atividade, até mesmo em virtude do grande volume de treinamento físico pelo qual o elenco estava passando. Após o jogo-treino contra o Rio Branco no último domingo, porém, a intensidade da prática física nas atividades foi mais equilibrada: os atletas ainda realizaram dois trabalhos deste gênero, comandados pelo preparador Lucas Benchimol, e mais quatro treinos técnicos, onde Guto Ferreira pode observar o time tática e tecnicamente.

“ Nós fizemos algumas coisas nessa semana. Os atletas vão entrar um pouco melhor do que na partida de domingo passado, até porque a carga de trabalho já caiu. Vamos ver então como será. Tem jogadores que já estão chegando a um nível interessante, outros ainda estão um pouco atrasados. Mas o mais importante nesta atividade pra nós não é o Coritiba e sim a avaliação, que nos possibilitará termos uma cara de time interessante e competitivo para vencermos a Portuguesa na estreia”, afirma Guto.

O comandante alvinegro acrescenta que é importante fazer esse tipo de trabalho até mesmo para se ter alternativas ao longo da competição. “Você vai fazendo uma série de testes. Tudo bem que com o tempo de observação é um tanto curto, mas vamos tirando as conclusões para ver quem combina mais com quem até o dia da primeira partida”, diz Guto, que avalia positivamente o tempo um pouco maior que teve de preparação e o que tem conversado com os atletas para um bom rendimento desde o início do Paulista.

“Nós ganhamos pelo menos de sete a dez dias a mais de trabalho e esse período é interessante para se crescer, e se fazer uma equipe melhor. Volto a falar que a equipe vai começar a ter uma cara real na hora que chegar mais para o meio e final de fevereiro. Porque aí tudo que estamos trabalhando começa a aparecer. Mas temos que fazer resultados e um bom futebol até lá na superação, na qualidade, e é isso que estamos mentalizando na cabeça dos jogadores”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS