Sem folia: Ponte Preta se reapresenta na tarde deste sábado (14); técnico Guto Ferreira afirma que time vai buscar pontos em Lins e destaca força do elenco

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/DJotaCarvalho

Se para a maioria dos brasileiros esse final de semana é de pular o Carnaval – ou descansar, para aqueles que não curtem tanto assim a festa – para o elenco da Ponte Preta os dias serão de muito trabalho. A reapresentação da equipe é neste sábado, às 16 horas no CT do Jardim Eulina, e o técnico Guto Ferreira quer muito empenho de seus comandados para conquistar mais um bom resultado na próxima rodada, na quarta-feira de cinzas.

“O Carnaval deles foi sexta-feira. Acho que cada é um responsável, sabe o momento que está vivendo e o que precisa para não perder o que fizemos até aqui. A reapresentação é nesse sábado à tarde, tem treino domingo e segunda pela manhã, e na sequência já viajamos. A partida contra o Linense lá é encarada com o mesmo respeito que outro grande adversário, porque é a partida que nos dá condições de nos mantermos em uma posição de liderança”, diz.

Guto reforça que a Macaca tem de fazer a parte dela. “Não importa se o Corinthians tem um ou dois jogos a menos. O que importa é que nos dá condição de continuar liderando e dependendo dos resultados dos outros adversários nós começarmos a abrir. É muito importante em um campeonato tão rápido assim nós não ficarmos para trás. Temos sete pontos, já abrimos um, temos que buscar outra vitória, assim nos distanciamos do terceiro colocado e depois é buscar o enfrentamento contra o Corinthians lá na frente e o primeiro lugar na classificação”, ressalta.

O comandante alvinegro tem se mostrado feliz com o rendimento da equipe, até por conta de nomes que ainda não estrearam pela equipe nesse campeonato, como – por exemplo – Tiago Alves, João Paulo, Diego Ivo, Danilo Neves. Para o treinador é um fator importante para o que projeta ao longo da competição.

“Quando nós montamos o plantel, foi pensando nisso e porque não dizer, além de tantos atletas que ainda não jogaram nesse ano, teremos Fagner e Wellington. Que também são jogadores de qualidade. Tem muita gente em condições de ajudar. Esperamos ter todos sempre no melhor deles e que a equipe seja muito forte e possa toda rodada estar somando pontos. Pois se conseguirmos toda rodada vencer, no final do campeonato vamos ter atingido o objetivo, que é ser campeão”, afirma Guto, que faz observações a respeito de alguns dos seus atletas.

“Bruno Silva diante do Marília foi espetacular. Contra a Portuguesa o Cajá jogou 90 minutos, aí no segundo jogo ele tomou a pancada e saiu, e jogou muito bem contra o MAC. Nós não tínhamos uma opção no jogo do Botafogo-SP para dar equilíbrio na saída do Rildo, achamos que o Rildo conseguiria ir até o fim, mas acabamos sendo prejudicados com a lesão dele. Aí entra o administrar com competência. Na quinta sacamos Rodrigo Biro para não lesionar, o Biro Biro, pois não podemos perder em hipótese alguma nesse momento, até que tenhamos o Fágner bem. O Roni tem a velocidade de uma maneira e o Biro Biro é incisivo. É aquele cara que bota terror em cima do marcador e o Rildo a mesma coisa. Precisamos de jogadores com essas características”, diz.

Ele antecipa, brincando, que terá uma dor de cabeça saudável quando todos os atletas estiverem à disposição.. “Eu acho que quando tivemos todo mundo bem, vai ser complicado (risos). Mas vamos sempre optar em montar o melhor do grupo, para a agremiação Ponte Preta. E aqueles que tiverem sendo escolhidos para trabalhar mais, que tenham o melhor empenho possível, e os que estiverem ainda na condição de trabalhar menos, que possam fazer dentro daquele espaço que é reservado para eles o melhor, e que continuem torcendo porque em algum momento terão oportunidade”, explica o comandante.

Onda azul

Se o que destaca nessa época de carnaval também são as fantasias, o que falar da vestimenta de Guto Ferreira esse ano? Pelo jeito a camisa amarela, que trouxe sorte o ano passado, foi aposentada. “Me cobravam de não estar usando a camisa amarela. Contra o Palmeiras eu usei essa azul aqui e nós ganhamos. Aí usei amarela contra o Botafogo-SP e nós empatamos. Aí usei a azul contra o Marília e ganhamos de novo. Então quem está dando sorte agora é essa. Mudei para azul marinho, gente”, completa, rindo.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS