Guto elogia atuação dos garotos na Copa do Brasil e comemora as muitas opções para montar o time

 

Crédito obrigatório para reprodução da imagem: PontePress/GuilhermeDorigatti

 

A Ponte Preta garantiu a vaga na terceira fase da Copa do Brasil ao golear o Moto Club por 4 a 1 no Majestoso na noite dessa quarta-feira (13). Muito feliz com a classificação, o treinador Guto Ferreira faz questão de elogiar a atuação dos garotos alvinegros tanto na partida de ida no Maranhão, como na volta em Campinas. “Ganhar um jogo eliminatório fora de casa como ganhamos mostra a personalidade desses garotos, mas solidificar mostra mais ainda. Até porque, em determinado momento nós sofremos o empate e nem por isso eles perderam o padrão”, diz Guto Ferreira.

O comandante da Macaca também elogiou muito a partida feita pelos atacantes Borges, que estreou em jogos oficiais, e Cesinha, que fez seu primeiro jogo com a camisa alvinegra. “O Borges vem evoluindo e conseguiu mostrar algumas situações interessantes atuando por 80 minutos e passando muita tranquilidade para os meninos. É o Borges que nós e a torcida queremos? Ainda não, mas está a caminho mostrando evolução. O Cesinha foi muito feliz na estreia. Sabemos do potencial e da velocidade dele, mas só conseguiu jogar o que jogou primeiro por entrar focado e depois pelo trabalho que os companheiros dele que saíram fizeram antes de desgastar o adversário, que foi o trabalho dos três que saíram, o Adrianinho, Roni e Borges, para a entrada de três caras que estão tinindo em termos de força e velocidade que foram o Paulinho, o Diego Oliveira e o Cesinha”, pontua Guto Ferreira, que também faz questão de comentar sobre outros atletas da equipe.

“O Leandrinho não fez gol hoje, mas os dois primeiros gols foram em jogadas dele e você vê a qualidade do menino em ‘n’ jogadas de mudança de ritmo, velocidade e drible que para um menino de 16 anos é um jogo muito qualificado. Ainda no meio campo você pega o Juninho que para mim foi o melhor jogador em campo e junto com ele, talvez em segundo lugar, o Vitor Xavier, que só errou talvez em uma jogada no final do primeiro tempo. O Rodrigo Lobão e o Malcoon bem de novo, o Jeferson cada vez solidificando mais. Todos os jogadores que atuaram nessa partida têm condições de ser titulares e se não são é porque tem alguém em uma situação melhor momentânea, mas tem capacidade de entrar e contribuir sem fazer a equipe sentir. Que bom hoje temos substituição com mudança e com acréscimo e não só substituição. Começamos a criar uma expectativa de nos passar confiança e termos mais opções do que tínhamos no Paulista. Assim ficamos com mais tranquilidade para montar o grupo."

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS