Após 11 vitórias em 15 jogos desde que reassumiu a Ponte, Guto Ferreira, mesmo sem voz, convoca 15 mil pontepretanos para lotar Majestoso contra o Santa Cruz, neste sábado (11): é hora da Nação Alvinegra mostrar ainda mais sua força

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/DJotaCarvalho

Quem tem acompanhado as últimas entrevistas do técnico Guto Ferreira, seja pelo rádio ou televisão, reparou que o comandante pontepretano estava praticamente sem voz. Um problema sério para quem trabalha com isso o tempo todo. Mas já nesta quinta-feira (09), o técnico comanda a equipe na reapresentação e além de dar instruções aos seus comandados, já avisou que vai precisar das vozes dos torcedores pontepretanos na próxima partida, contra o Santa Cruz-PE, sábado (11), no Moisés Lucarelli. E o barulho que vai ecoar nas arquibancadas tem que ser forte!

“Quem é pontepretano tem que estar lá. Menos de 15 mil torcedores desta vez não dá. Não dá! A Ponte precisa ajudar o Guto, que já não está com voz para comandar. Nós estamos perdendo alguns jogadores, alguns guerreiros. Esperamos que o torcedor, que dentro de casa tem sido o nosso 12º jogador, lote o Majestoso. Nós precisamos de você torcedor. Você torcedor, apareça e venha. Espere um bom jogo, dos mais difíceis, como foi contra o Boa, contra o Paraná. O Santa Cruz vem bem, esperamos que possamos vencer novamente e vamos trabalhar para vencer. E nós precisamos do torcedor para conseguir esse objetivo”, convoca o treinador, com um fiapo de voz que lhe resta.

Guto Ferreira reforça o pedido, salientando o quanto o time tem jogado da forma que tem que ser dentro da Ponte Preta, com raça e determinação, do jeito que a torcida gosta. “O último jogo foi de paciência, de entrega, onde mostramos que a equipe não é só qualidade técnica, a Ponte incorpora o espírito da torcida, que é de raça e de dedicação. E contra o Boa foi a vitória da raça. Foi uma vitória de um João Paulo, que nos minutos finais se jogou na frente do adversário, se doando inteiramente. Terminamos a partida com dez jogadores e esse é o espírito do time. Que luta, não desiste nunca e por isso chegou aqui e venceu uma equipe que tinha, após a Copa, seis vitórias e um empate no seu estádio”, ressalta Guto.

Ele salienta ainda o quanto o elenco está unido em prol dos objetivos, o que segundo o técnico é fundamental para a regularidade no Brasileiro. “Nós não temos problemas no nosso grupo. Os jogadores sabem o momento da equipe e os seus momentos. Se entregam de corpo e alma e sabem valoriza a fase do companheiro. Isso é muito importante. Se essa equipe está chegando é também por causa desse espírito”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS