Ponte já volta aos treinos nessa manhã e Guto Ferreira elogia postura da equipe diante do Vilhena e começa a pensar no Penapolense

 

Crédito obrigatório para reprodução da imagem:
PontePress/GuilhermeDorigatti

 

A equipe da Ponte Preta não vai ter tempo para descansar. Logo após vencer o Vilhena e se classificar na Copa do Brasil, o time alvinegro já se reúne no Centro de Treinamento do Jardim Eulina para realizar treinamento na manhã dessa sexta-feira (03). O trabalho será o primeiro visando ao jogo de domingo (05) contra o Penapolense pelo Campeonato Paulista.

“A gente espera que possa contar com o máximo possível, apenas o Josimar que está suspenso está de fora, e vamos com a nossa maior força possível para mais essa guerra que será no domingo. Não dá tempo nem de respirar e a comemoração pela classificação parou no jantar de quinta. O Penapolense é um time que vem em crescimento e tem o centroavante Crislan como um dos artilheiros da competição. Precisamos buscar a vitória, nem que seja de meio a zero, para acabar com qualquer tipo de problema envolvendo classificação”, diz Guto Ferreira.

O comandante da Macaca analisa a atuação da equipe diante do Vilhena e elogia o domínio imposto dentro de campo. “Nós tínhamos o controle do jogo, das ações e a posse de bola, mas recebíamos uma marcação forte e tínhamos que ser mais incisivos ofensivamente. O primeiro tempo não estava agradando, mas conseguimos fazer gol e criar várias oportunidades. No segundo tempo, com um jogador a mais, logicamente eu adiantei a marcação, tirei o máximo possível de opções de saída de bola deles. Fizemos o segundo e o terceiro e isso gera um relaxamento natural. No jogo todo eles não tiveram nenhuma oportunidade clara de gol e nós fizemos três, mas poderíamos ter feito seis”, comenta Guto Ferreira, que ainda faz questão de elogiar a torcida pontepretana.

“A torcida da Ponte tem entendido muito o que a gente fala. A Ponte se torna forte porque existe da parte do torcedor o entendimento e ela joga junto. O que ela não suporta é corpo mole e a nossa equipe não tem corpo mole. Quando a nossa equipe não está conseguindo uma entrega maior é porque está faltando alguma coisa em termo de descanso. Dentro de casa temos conseguido fazer alguns jogos e essa sintonia com a torcida nos ajuda muito.”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS