Após empate contra Internacional, Guto Ferreira afirma que faltou o gol para coroar partida, mas acredita em retomada da boa fase da Macaca

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/GuilhermeDorigatti

O resultado de 0 a 0 entre Ponte Preta e Internacional não foi o que o técnico Guto Ferreira  gostaria. Para o treinador faltou ao menos uma finalização efetiva. Contudo, ele ressalta a qualidade do adversário que a Macaca enfrentou e ressalta o empenho de seus comandados.

“Faltou o gol. Sem demagogia. Tivemos um volume de jogo superior a eles e o Inter teve bons contra-ataques. O time deles é muito rápido e o Nilmar fez uma partida espetacular, temos que enfatizar isso. Tem um Lisandro, o Alex enfiando bola, o Sasha e o Nilmar. Espetacular. Com a qualidade de força do Anderson e o Rodrigo Dourado no passe. E o goleiro deles, Alisson, que fez uma partida muito boa, assim como o Lomba também do nosso lado foi espetacular. Mas poderíamos ter feito gols,  pelo número de chances criadas”, afirma.

 Guto salienta que a Macaca fez um bom trabalho em campo, mesmo sem algumas das peças que normalmente atuam no time titular. “Fico contente porque a Ponte foi bem, sem os dois zagueiros que vinham jogando de titular e ainda teve as ausências de Josimar, Cesinha como opção, além do próprio Diego Oliveira. O Borges fez uma partida do nível da de quarta-feira, embora não tenha convertido em gol, foi um cara que segurou, incomodou, brigou e contribuiu bastante. E é com esse crescimento que vai nos ajudar. Estamos há três jogos sem perder e o mais importante é começar a vencer também. Mais do que nunca, nesse momento precisamos fazer isso: quanto mais pontos estivermos longe da zona de rebaixamento, mais forças temos para correr mais à frente de novo”, acredita.

O treinador espera que o time consiga voltar já na próxima rodada ao caminho vitorioso do início do Brasileiro. “Por toda briga, teimosia e sustentação da Ponte em correr na frente, mesmo com todas as situações difíceis, ainda estamos nos mantendo no meio da tabela. E daqui a pouco a fase que começou boa e teve uma queda se levanta de novo, e o time se torna mais forte para correr melhor”, afirma o técnico, que ainda sobre a partida faz uma ressalva sobre a arbitragem, que, segundo Guto, errou em dois lances importantes.

“Eu achei que foi pênalti sim. O defensor do Inter perdeu a bola para o Borges e tentou cortar, só que na tentativa dele calçou o Borges e fez o penal. Não foi só esse lance. Teve outro em que o Diego Ivo cabeceia a bola e ela toca no jogador do Inter, que estava com os braços levantados. Aí a bola sobra para o Biro Biro que toca em gol. Foram dois pênaltis legítimos não dados”, completa.

 

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS