Titular e conhecedor do Serra Dourada, onde a Macaca joga neste sábado (26), Adilson Goiano vê equipe trabalhando forte para conquistar a primeira vitória no Brasileiro fora de casa

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/GuilhermeDorigatti

 

O volante Adilson Goiano chegou após o Campeonato Paulista e já conquistou a titularidade na Ponte Preta. O atleta, que é responsável pela proteção à defesa no setor de meio de campo, já tinha conquistado a confiança do ex-técnico Vadão e agora permanece com a camisa 5 do time de Dado Cavalcanti.

“Pelos clubes que passei sempre procurei me doar nos treinamentos. Procuro me esforçar ao máximo, para quando entrar em campo dar conta do recado. Faço meu trabalho para que a diretoria e comissão técnica confiem em mim e eu consiga produzir junto com a equipe”, diz o jogador, que espera conquistar três pontos já nessa 2ªRodada, diante do Atlético-GO.

“Jogador sempre gosta de vencer. Todo o elenco está buscando essa vitória, nossa última foi contra o Rio Claro, ainda no Paulistão. Esperamos que no sábado ela venha, para termos uma confiança ainda maior na sequência do campeonato”, acredita o volante, que nasceu em Goiânia, terra do adversário.

“Já tive oportunidade de jogar no Serra Dourada várias vezes. Fiquei dois anos no Vila Nova e sei da qualidade do campo, que tem dimensões largas e é um pouco fofo. Mas é um gramado em perfeitas condições, que faz com que seja capaz de apresentarmos o nosso futebol”, diz Adilson Goiano.

O atleta também avalia o adversário deste sábado e quanto o time tem que ter atenção diante do rival deste final de semana. “Sei que o Atlético-GO é uma equipe qualificada, que valoriza muito a posse de bola. Eles usufruem muito do campo, então temos que ir preparados para Goiânia, porque vamos enfrentar um time muito aplicado”, afirma o volante, que vê a Ponte Preta em evolução ao longo dos jogos.

“Foram dois jogos bem distintos. Diante do Icasa tivemos a maioria da posse de bola e contra o Paraná, no primeiro tempo, primamos muito pela marcação e esquecemos um pouco de jogar. Mas tivemos o controle do jogo depois dos 30 minutos. No segundo tempo, tomamos conta da partida, fomos felizes no chute do Adriano e temos que ir para Goiânia para tentar fazer o que fizemos diante do Icasa aqui, mas para sair com o resultado positivo”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS