GK parabeniza atletas por entrega e destaca: “Vamos com atitude contra o SP para atingir objetivo”

Foto:PontePress/DiegoAlmeida

 

Se há alguma dúvida da grandeza da vitória contra a Ferroviária ontem (10), basta olhar os números: a equipe de Araraquara, que segue na vice-liderança do Grupo B, estava invicta em casa há 23 partidas, ou seja, antes de ser superada pela Ponte havia perdido um jogo no estádio Fonte Luminosa pela última vez há oito meses. Desta forma, a reação do técnico Gilson Kleina ao resultado – que garantiu à Ponte a vice-liderança da chave na rodada – nem poderia ser diferente.

“Quero parabenizar os atletas pela entrega, pelo comportamento em campo, todos evoluíram e é preciso enaltecer o grupo. Agora é recuperar os atletas para montar uma equipe competitiva e com atitude contra o São Paulo para poder atingir nosso objetivo. Quando o atleta tem atitude, você já fica muito próximo da vitória”, destaca o treinador alvinegro.

Ele completa: “Não vamos baixar a guarda. O São Paulo é um adversário perigoso, mas o próximo jogo é dentro dos nossos domínios e no Majestoso somos muito fortes. Então que possamos mais uma vez fazer um bom desempenho e conquistar um resultado positivo contando com a força do nosso torcedor, que inclusive compareceu em Araraquara e nos ajudou bastante.”

Kleina enfatiza que a Ponte precisa sempre se concentrar e focar cada partida. “Temos de viver um jogo de cada vez. É um campeonato difícil, muito equilibrado, e nós sabemos os percalços que vão acontecendo, com um jogo a cada três dias, lesões, covid, cartões. Nossa equipe está em construção ainda, mas todos estão trabalhando firme”, afirma.

Sobre a vitória em Araraquara, o treinador faz uma análise. “Tivemos outra postura e saímos com a vitória.  A gente perdeu muito o meio de campo contra o São Bernardo. Precisava ter mais cuidado, ser mais precavido. Então a entrada do Léo Santos me deu essa variação, é um jogador que tem flexibilidade para fazer o posicionamento pela frente ou por trás. A nossa estratégia também passava muito por como o Elano montaria a Ferroviária e na etapa inicial a gente teve dificuldades com a movimentação deles, mas no segundo tempo encaixamos. O time se postou com uma linha mais baixa e foi muito forte defensivamente nos duelos”, avalia.

Ele acrescenta que a troca de sistema no intervalo foi uma estratégia conforme a leitura de jogo e destaca as estreias de João Pedro e Ribamar, que marcou o gol da vitória. “A gente posicionou de outra forma após o intervalo e conseguiu fechar os espaços, tirar o arremate de média distância, e aos poucos o time foi pegando consistência. Os jogadores também tiveram vontade de executar e tivemos João Pedro e Ribamar estreando, fico feliz. Era importante que a gente aumentasse o poder de criação com o João naquele momento. E o Ribamar é um jogador de referência, a gente precisava segurar um pouco a bola na frente. Entrou bem, fez o time respirar e foi feliz em nos dar a vitória”, afirma.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS