GK chama a responsabilidade: “Em toda dificuldade vem a oportunidade: vamos fazer um grande dérbi”

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

 

A Ponte Preta treinou nesta quinta-feira com um objetivo claro e bem definido: vencer o 202º dérbi, que será disputado na noite deste sábado no estádio adversário. A derrota para o Botafogo-SP em casa, por mais amarga que tenha sido, ficou para trás: o pensamento agora é apenas na conquista de três pontos na oitava rodada do Paulistão.

“Em toda dificuldade vem a oportunidade. Sabemos que o dérbi é um campeonato à parte, um jogo totalmente diferente, especial, que tem uma grandeza diferenciada para nós e pra nossa torcida. É trabalhar, levantar a moral, acreditar e ter força para fazer um grande jogo no sábado”, diz o técnico Gilson Kleina.

Ele acrescenta que tem toda a confiança no elenco. “Se é uma coisa que treinador não pode fazer é deixar de acreditar. Temos um calendário difícil e tivemos dificuldades, mas não adianta eu ficar pontuando várias situações que estão acontecendo: temos de buscar soluções. Então vamos passar tranquilidade para os atletas, que estão trabalhando bastante, fazer um vestiário mais forte, nos preocupar em melhorar e fazer um grande clássico”, diz.

O técnico acrescenta que, assim como o torcedor, todo o elenco e comissão técnica ficaram decepcionados com os dois resultados negativos seguidos no Majestoso. “O torcedor está chateado, também estamos muito decepcionados. Ninguém queria esses dois resultados e, quando não tem vitória, sabemos que o torcedor corretamente cobra e exige, ainda mais o pontepretano, que é apaixonado. Não é gostoso ouvir isso, claro que não. Todo trabalho que a gente tem feito desde o ano passado, por tudo que está passando, claro que dói, mas vou fazer de tudo para reverter”, afirma.

E acrescenta: “Estou chamando a responsabilidade para mim. Os atletas estão trabalhando, a diretoria está dando apoio. Quero que o torcedor apoie os atletas, é um grupo com grandes jogadores que está sendo formado, e a diretoria tem dado todo o suporte. Cabe a mim tentar criar situações para que a gente tenha um time competitivo para mudar a opinião da torcida. Sabemos o que já fizemos por esse clube e vou fazer de tudo para reverter esse quadro nesse novo momento delicado que estamos passando.”

Análise de jogo

GK faz uma análise da partida contra o Botafogo. “Destaquei ao nosso grupo a importância de sair na frente para mudar estrutura e comportamento do adversário, mas infelizmente eles conseguiram marcar primeiro. Vieram por uma bola, conseguiram e se trancaram atrás”, diz.

O treinador continua a avaliação. “A meu ver, foi um jogo até em que a gente evoluiu, mas não criamos oportunidades. Ficamos com a bola, tentamos fazer as infiltrações, mas eles estavam com as linhas baixas, era nítido que jogaram por uma bola, e encaixaram. Saíram na frente e colocaram ainda mais a linha baixa”, diz.

Kleina completa: “Tentamos colocar jogadores para armar, tínhamos o volume, conseguíamos trabalhar até intermediaria, mas o time não conseguia entrar no último terço: eles bloquearam bem a entrada  da área, não nos deixaram finalizar. Ainda assim, tivemos chances, o goleiro deles fez defesas e tivemos dois gols anulados, não sei dizer inclusive se ambos de maneira correta.  Enfim, infelizmente perdemos e é uma situação incômoda, mas que a gente possa ter outro comportamento no clássico para sair vencedor no dérbi.”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS