Fora de casa, Ponte estreia com revés no Paulistão e já quer reabilitação contra a Inter no sábado

Foto: PontePress/ÁlvaroJr

A Ponte Preta enfrentou o forte Palmeiras na capital paulista na noite desta quarta (26), pela primeira rodada do Paulistão, e foi derrotada por 3 a 0 pelos donos da casa.  Todos os gols saíram no primeiro tempo.

“Tomamos os gols muito rápido, o time deles é forte e bem treinado, fica difícil. É esquecer o que aconteceu hoje: sábado tem jogo em casa, vamos firmes e fortes”, diz o atacante Lucca.

Em busca de uma reabilitação imediata, a equipe do técnico Gilson Kleina volta a campo às 18h30 deste sábado (29), no Majestoso, contra a Inter de Limeira, e quer conquistar os primeiros três pontos na competição na frente de sua torcida.

O jogo

A Ponte começou tomando iniciativa e chegando ao fundo do campo adversário, com Igor Formiga cruzando e a zaga adversária.  Na sequência, Moisés Ribeiro desarmou jogador adversário e acabou tomando falta. Aos sete, cobrança de escanteio dos donos da casa na área pontepretana, interceptada pela defesa. Aos oito, porém, o Palmeiras abriu o placar, após bate e rebate na área.

A Ponte foi para cima e aos dez foi parada com falta. Fessin cobrou, mas o Palmeiras cortou. Aos 17, Fessin jogou a bola na área e ganhou o escanteio. Igor Formiga cobrou na área e ela passou resvalando na cabeça de Fabrício. Fessin ficou com a sobra, se livrou de dois e jogou para Noberto, mas a zaga do Palmeiras acabou bloqueando a jogada.

A Ponte estava em um bom momento no jogo, mas aos 21 o Palmeiras ampliou o placar em novo lance de bola parada. 2 a 0. Aos 27, em contra-ataque de velocidade, Roni desceu e chutou firme, Vinhas chegou a defender, mas a bola acabou entrando.

Aos 41, Leo Naldi saiu em arrancada, foi derrubado, mas a bola ficou com Lucca que carregou e chutou forte, para Marcelo Lomba fazer defesa difícil, mandando para escanteio.  A Macaca ainda ganhou mais um escanteio e na cobrança a bola foi para a área e Fábio Sanches cabeceou, mas ela saiu em linha de fundo. Fim do primeiro tempo.

No segundo tempo, Guilherme Santos tentou sair logo no primeiro minuto e foi parado com falta. A Ponte teve a saída de bola e tentou impor rapidez. Antes do primeiro minuto, Igor Formiga já fez o primeiro cruzamento para a área, cortado pela zaga adversária. Na sequência, os donos da casa atacaram, mas Ygor Vinhas defendeu. Aos quatro, Lucca recebeu de Fessin e foi parado com falta, mas o árbitro entendeu que o lance foi normal.

Aos 13, bom lance de Wesley para Fessin, que mandou a bola para Lucca, mas a defesa adversária bloqueou. Aos 15, Fábio Sanches tocou para Fabrício, que mandou para Fessin, mas mais uma vez os donos da casa afastaram o perigo.  Aos 18, Moisés Ribeiro roubou a bola do adversário, mas foi parado com falta.

Na sequência, Norberto passou para Igor Formiga cruzar na área para Lucca, mas o goleiro Marcelo Lomba subiu e ficou com a bola. Aos 21, Norberto foi derrubado com falta no campo defensivo. Na sequência ele mesmo desceu para o campo ofensivo e chutou, carimbando a defesa palmeirense.

Aos 30, Luiz Fernando foi marcado n fundo do campo e a bola saiu em aparente escanteio, mas o juiz deu tiro de meta. Aos41, Leo Santos matou no peito chute do adversário e Ygor defendeu a sobra. Aos 45, ataque da Macaca foi parado com falta em cima de Lucca. NA cobrança, Niltinho saiu pela esquerda e chutou, mas a bola foi para fora. Aos 48, o juiz apitou o final do jogo.

Ficha do jogo

Ponte Preta:  Ygor Vinhas, Norberto, Fábio Sanches, Fabrício e Guilherme Santos; Moisés Ribeiro (André Luiz), Léo Naldi (Matheus Anjos), Marcos Júnior (Wesley), Igor Formiga (Luiz Fernando) e Fessin (Niltinho); Lucca. Técnico: Gilson Kleina.

Palmeiras: Marcelo Lomba; Murilo Paiva (Jaílson), Luan e Piquerez; Marcos Rocha, Danilo, Zé Rafael e Gustavo Scarpa (Gabriel Veron); Raphael Veiga (Gabriel Menino), Rony (Deyverson) e Dudu (Breno Lopez). Técnico: Abel Ferreira.

Gols: Murilo, aos oito, Luan aos 21 e Rony aos 27 do primeiro tempo.

Arbitragem: Raphael Claus apitou a partida, tendo como assistentes Danilo Ricardo Simon  Manis e Rafael Tadeu Alves de Souza. O quarto árbitro foi Pietro Dimitrof Stefanelli e a arbitragem de vídeo (VAR) ficou a cargo de Daiane Muniz dos Santos

Cartões amarelos: Marcos Jr, Wesley  (Ponte), Raphael Veiga (Palmeiras)

Público: 17.662

Renda: R$ 773.408,00

Partida realizada no Allianz Parque, válida pela primeira rodada do Campeonato Paulista de 2022

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS