Jorginho lamenta derrota para Portuguesa, mas pensa no primeiro jogo da final contra o Lanús

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/DJotaCarvalho

Na tarde desse domingo (01) a Ponte Preta se despediu do estádio Moisés Lucarelli no ano de 2013 com derrota diante da Portuguesa. O treinador Jorginho fala sobre a atuação da equipe nesta partida. “Queríamos que fosse diferente e que tivéssemos permanecido na primeira divisão e infelizmente não aconteceu. Sabíamos que não seria fácil conseguir um resultado positivo, ainda mais vindo com jogadores que não estavam com ritmo de jogo, só treinando. Mesmo assim, considero que perdemos em uma desatenção nossa em uma bola parada. Se virássemos o primeiro com o 0 a 0 as coisas poderiam ser diferentes”, diz Jorginho.

 

 

O comandante da Macaca fala também sobre a preparação do time para iniciar a disputa da final da Copa Total Sul Americana contra o Lanús da Argentina. “Iniciamos a concentração já nesta segunda e na terça vamos para São Paulo, inclusive treinar no Pacaembu. Vamos enfrentar uma equipe muito certinha dentro de campo, pois o treinador Schelotto trabalha muito essa parte tática deles e ainda conta com jogadores muito qualificados. Acredito que eles são favoritos nesse momento e temos que trabalhar muito essa questão de virar a página do Brasileiro para se concentrar muito neste jogo. Se não tivermos nenhum tipo de problema, todos que descansaram no domingo vão jogar na quarta”, afirma Jorginho.

 

 

Apesar da derrota no último final de semana, o treinador alvinegro aponta pontos positivos na apresentação da equipe. “Foi muito bom ver o Daniel agarrando no gol, o Raphael que entrou muito bem na zaga ganhando as bolas altas e as disputas no mano a mano, e a volta do Ferrugem também nos deu muita alegria. Ficamos felizes também pelo bom trabalho da nossa base que nos proporcionou montar um banco com jovens garotos que tem muito potencial. O Luizinho teve a chance de entrar e teve muita personalidade de ir para cima e me agradou principalmente por ter voltado para recompor a formação tática na defesa”, finaliza Jorginho.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS