Elenco se reapresenta nesta segunda e, após semana de testes físicos, fisiologista da Ponte avalia desempenho do grupo como positivo e acredita que novos atletas estão em boas condições

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/GuilhermeDorigatti

O elenco pontepretano se reapresenta na tarde desta segunda, no Majestoso, para dar início aos últimos treinamentos antes da estreia no Brasileiro da série B, na sexta-feira (18),no Majestoso – antes disso, no final da manhã, o técnico Dado Cavalcanti será apresentado oficialmente . Na última semana a comissão técnica da Ponte Preta realizou inúmeros testes físicos com os jogadores. Norberto Toledo, fisiologista da Macaca, explica a importância dos testes nesse período pré-Campeonato Brasileiro, não só para os atletas evitarem lesões, mas também para a comissão ter conhecimento do quadro em que se encontra cada um deles.

“Na verdade tínhamos feito uma verificação, um teste inicial, no início da pré-temporada em janeiro. Então temos  indicadores das variáveis físicas que nós selecionamos para controle de desempenho e da aptidão dos jogadores. E finalizando o Paulista, agora, nós fizemos uma segunda amostragem, no sentido de verificar a questão da evolução destas variáveis físicas, de importância dada a cada capacidade, já que estabelecemos um peso para cada uma delas, para termos o índice de performance esportiva do jogador”, diz.

Ele esclarece que neste segundo momento de avaliação foi possível identificar a evolução ou não e readequar o conteúdo de treino, com base no plano feito antes. “Até porque estamos no momento de intensificação do trabalho, antes da parada para a Copa do Mundo. Esses indicadores são de grande importância, para nós enquadrarmos os jogadores dentro daquela perspectiva de desempenho, que nós planejamos e projetamos em janeiro”, diz.

Segundo o fisiologista, os testes foram muito positivos e dentro das expectativas. Ele ressalta, porém, que há variações entre os atletas, até por conta de uns terem atuado mais do que outros durante o Campeonato Paulista.

“De maneira geral os testes forma muito interessantes e satisfatórios. Lógico que dentro de um grupo grande igual ao nosso  temos variações. Mas em média houve uma boa evolução, alguns atletas de forma significativa e outros nem tanto. Alguns por conta de terem jogado bastante o Paulista, quase toda a temporada e é natural que algumas variáveis tendem a ficar um pouco abaixo, por conta do volume de jogos que fizeram no estadual”, afirma o fisiologista, que também analisou os atletas que chegaram para reforçar o elenco.

“Com os atletas que estão chegando agora, nós não temos o segundo momento, apenas esse período de avaliação. Por isso temos que esperar outra etapa que vamos planejar para termos uma equiparação. No entanto, pudemos constatar que os novos atletas chegaram em boas condições para o início de trabalho”, completa Norberto.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS