Ferrugem se despede, agradece profissionais do clube e a torcida: meu empréstimo será bom para a Ponte Preta, mas espero voltar

 

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/DJotaCarvalho

Ferrugem deixou a Ponte Preta e será apresentado nesta terça oficialmente como atleta do Corinthians. O jogador foi emprestado ao time da capita, onde ficará até o meio do ano que vem. Emocionado por se despedir da Ponte Preta, ainda que temporariamente,  o atleta se diz grato ao clube campineiro e afirma o quanto foi importante vestir a camisa da Macaca, que espera voltar a vestir ao final do período de empréstomoo (após o Paulista de 2015).

“Fico feliz por ter jogado por este clube. O apoio que todos me deram, principalmente a torcida e a diretoria, que acreditou em mim. No momento mais difícil, quando eu quebrei minha perna, todos me apoiaram. Não sei quanto tempo vou ficar longe da Ponte. Espero que eu possa voltar novamente a vestir essa camisa, pois foi um tempo maravilhoso. É muito gratificante ter usado o manto da Ponte”, diz o volante, que se recorda da nação alvinegra o aplaudindo e gritando o seu nome no momento mais difícil de sua carreira, quando fraturou o tornozelo esquerdo.

“Aquilo ali foi um reconhecimento da luta que nós tivemos. O sacrifício. E a torcida reconheceu naquele momento e fiquei muito emocionado. Não esperava acontecer a repercussão que teve. Joguei pouco antes da lesão e a torcida viu que eu tinha capacidade de jogar, ficaram tristes junto comigo. Um momento horrível, de dúvida, minha carreira poderia ter encerrado ali e a torcida me abraçou e confiou em mim. Fico feliz por isso e agradeço pelo apoio”, relembra Ferrugem.

O jogador faz questão de agradecer o apoio dos profissionais do Ponte IMAP (Instituto de Medicina e Avaliação da Performance), que o ajudaram na sua recuperação. “Os caras são fenomenais. O Eduardo Bassi, o Rodrigo Iralah e o Ricardo Sandoval (fisioterapeutas), o que esses caras me ajudaram! Sem falar no Dr. Roberto Nishimura e no Dr. Sérgio Rosa, que foram os que fizeram minha cirurgia, como os outros que me acompanharam aqui. Foi fundamental na minha recuperação. Quando eu chegava deprimido, com dúvida, querendo não tratar, eles levantavam minha autoestima. As vezes falavam palavras importantes e foram fundamentais na minha recuperação”, agradece.

O atleta explica que sua saída temporária será benéfica também ao clube, que passa por um período de reestruturação. “Eu já falei algumas vezes que não queria sair pela porta dos fundos aqui na Ponte Preta. Porque foi a equipe que me proporcionou tudo na minha carreira. Quando tive dificuldades foram eles que me abraçaram e apoiaram. Estou saindo porque foi uma coisa boa para a Ponte e para mim. Não sei quanto tempo vou ficar fora, pois estou indo por empréstimo e estou indo para ajudar a Ponte. O clube esta em um momento financeiro que precisa do dinheiro para construir uma equipe boa para voltar à Série A”, completa o jogador.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS