Equipe faz último treino antes de enfrentar o Cruzeiro; zagueiro Ferron e meia-atacante Clayson já estão à disposição de Doriva

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/RodrigoCeregatti

 

O zagueiro Ferron, velho conhecido da Macaca, e o meia-atacante Clayson, que atuou com o técnico Doriva no Ituano (onde ambos foram campeões paulistas em 2014), já estão prontos para vestir a camisa da Macaca. Assim que oficializados no BID, o que deve ocorrer nesta terça (1º), os jogadores – que treinam nesta tarde no CT junto com o restante do elenco – estarão aptos a entrar em campo e Ferron, contente com sua volta ao clube., pode inclusive ser escalado entre os titulares para enfrentar o Cruzeiro na noite de quarta.

 

“Primeiramente fico feliz pelo meu retorno. Passei um tempo longe, mas sempre acompanhando, pelo carinho que tenho pela Ponte Preta. O Pablo era um dos jogadores mais regulares da defesa e eu chego para fazer o meu trabalho. Cada um tem as suas características, seu perfil, mas dentro da minha humildade vou buscar fazer meu melhor, contribuir com a equipe, para conquistarmos as vitórias”, afirma o atleta, que mostra satisfação em vestir a camisa alvinegra.

 

“Volto hoje para a Ponte Preta muito feliz. Isso é o mais importante. Quando você trabalha naquilo que gosta e faz com amor as coisas acontecem. E ainda quando você está em um ambiente que você se sente bem, aí acontece ainda mais fácil. Espero fazer de tudo para que consigamos conquistar coisas boas”, diz.

 

Ferron garante estar pronto para jogar. “Eu estava treinando normalmente, fiquei apenas uns dias parados por conta da rescisão com o Figueirense. É chegar aqui, fazer o trabalho, conhecer a comissão técnica nova e por quem o Doriva optar para entrar, estará bem servido. O mais importante de tudo é termos confiança. O ser humano precisa de confiança em tudo na vida. Se sentindo confiante, as coisas fluem naturalmente”, avalia o atleta, que considera o ambiente de trabalho na Ponte muito bom.

 

“Conversei com o Tiago Alves quando cheguei e disse que a Ponte Preta tem muita sorte. Até pela estrutura do clube, as pessoas sempre fazem ambientes bons. Os três anos que fiquei aqui anteriormente foram maravilhosos dentro e fora do campo. E parece que quando os atletas chegam, já estão aqui há bastante tempo. E foi isso que encontrei com esse retorno. Conhecia alguns funcionários, atletas, todos me receberam bem e isso ajuda bastante”, reforça o defensor.

 

Já Clayson não é conhecido da massa alvinegra e, sim , do treinador. O jogador espera ajudar seu novo clube. “Fui campeão paulista no Ituano com o Doriva, passei pela base do Grêmio, joguei no União São João e agora essa nova etapa na Ponte Preta. Doriva é um cara vitorioso. Excelente caráter. Merece tudo isso que vem acontecendo na carreira dele e espero ajudar aqui no clube com ele no comando”, diz.

 

Clayson também fala sobre suas qualidades. “Minha característica é de velocidade, de partir para o um contra um, e gosto de chutar de fora da área. Vou procurar trabalhar, dar meu melhor e no que puder ajudar a Ponte Preta ficarei muito feliz. Estou preparado. Vinha jogando pelo Ituano e agora espero vestir essa camisa da Ponte em alto nível. A parte física está excelente e não vejo a hora de estrear pelo clube”, afirma.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS