Felipe Moreira destaca espírito de luta dos atletas, em mais uma vitória da Ponte pelo Paulistão

 

Foto: PontePress

O técnico Felipe Moreira analisou a vitoria da Ponte, sobre o Botafogo pelo placar de 2 a 1, na noite dessa quarta-feira (15) em Ribeirão Preto. Para o treinador, a forma como a equipe se portou no segundo tempo da partida, quando virou o marcador, exemplifica o espírito que tem que se ter, ao vestir a camisa da Macaca e entrar no campo de jogo.

 

“Nós falamos sempre do elenco da Ponte. Vimos o Artur, que estava sendo posto em dúvida e eu falei para ter calma porque tinha feito apenas um jogo. Aos poucos ganha confiança, melhorou muito no segundo tempo, assim como todo o time. Esse é o espírito da Ponte Preta. Estamos com um elenco em que se eles acreditarem, como fizeram no segundo tempo, vamos brigar lá em cima sempre”, afirmou Felipe, que contou o que viu no duelo contra o Botafogo.

 

“Sabíamos que o Botafogo iria começar muito forte, com uma marcação individual e nos deixava com dificuldade de sair com a bola. Cada vez que nós roubávamos, eles sempre estavam muito perto, pressionando, mas sabíamos que eles não iriam agüentar o tempo todo fazendo isso e que com a nossa qualidade poderíamos superar essa marcação em algum momento. No final do primeiro tempo recuei um pouco o Matheus, para dar liberdade de saída do Artur e do Nino do outro lado, com o Lins trabalhando por dentro e terminando o primeiro tempo já jogando um pouco melhor. No segundo tempo mantivemos o Matheus como segundo volante, com saída de bola e começamos a ganhar terreno. O Lins, o Lucca, Clayson e Pottker começaram a se soltar e terminamos com a vitória”, explicou o comandante.

 

Felipe reforça que a atitude dos atletas dentro de campo faz diferença e ele estala para cobrar. “A Ponte Preta tem por obrigação ser um time guerreiro. Um time de cara que luta e é meu papel como treinador fazer essa cobrança, uma hora mais branda, em outros momentos mais forte, mas o importante foi a resposta que os atletas deram dentro de campo”, destaca o treinador, que avaliou de forma positiva o setor defensivo alvinegro.

 

“A dupla de zaga foi muito bem e de novo eu valorizo o elenco. Independente de quem jogar, sempre tem que fazer o melhor. O Yago e o Marllon entraram muito bem, foram exigidos, tanto na bola aérea, como no chão. Temos cinco zagueiros e sempre temos que pensar em quais são os melhores para a partida”, reforça.

 

Além da garra dita pelo técnico, Felipe também ressalta a importância do apoio da torcida. “Nosso time deu uma demonstração que quer essa torcida junto. Quando acabou o jogo fomos saudar nossos torcedores que estavam aqui e é muito importante. Eu peço a Nação Pontepretana, que nesse próximo jogo, no sábado às 19h30, que encha o Moisés, que nos empurrem, porque a Ponte só é forte com o apoio da torcida”, completou.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS