Ponte treina nesta manhã e Felipe Moreira analisa atuação do time

 

Crédito obrigatório para reprodução da imagem:

PontePress/GuilhermeDorigatti

 

A equipe da Ponte Preta vai realizar treinamento na manhã desse domingo (21) no Centro de Treinamentos do Jardim Eulina dividida em dois grupos. Enquanto os jogadores que atuaram no sábado diante do São Bento vão realizar atividade regenerativa, o restante do elenco vai fazer um treino técnico.

Após o empate em 0 a 0 no Majestoso, o treinador Felipe Moreira analisa a atuação da equipe na partida. “Tivemos um primeiro tempo de muita intensidade com várias chances de gol, mas infelizmente não fizemos esse gol que nos daria tranquilidade para trabalhar a bola e diminuir um pouco o ritmo. No segundo tempo o São Bento melhorou um pouquinho e eu tive que fazer substituições como a saída do Jonas, que estava esgotado pela alta intensidade e pediu para sair, o Felipe Azevedo e o Clayson também saíram por cansaço e ainda tínhamos outros jogadores como o Rhayner que estavam cansados também e tiveram que continuar. Jogamos com muita intensidade, que era o necessário, mas faltou o gol que nos deixaria controlar a partida.”

O comandante alvinegro acredita que, apesar de ter comandado apenas dois treinamentos antes de encarar o São Bento, já consegue ver evolução na equipe. “Nós demos um passo à frente. Chegamos mais e finalizamos mais, tanto que o goleiro deles foi um dos melhores em campo. Eu tive apenas dois treinos comandando o time e já conseguimos mudar a maneira do time jogar e estamos no caminho. Hoje estamos na zona de rebaixamento e isso nos incomoda, mas vamos sair de lá. Com os outros resultados continuamos próximos dos adversários do grupo, então a situação é incomoda, mas não é desesperadora e sabemos que vamos melhorar”, diz Felipe Moreira, que também explica a opção pela entrada de Nino Paraíba no lugar de Felipe Azevedo na segunda etapa.

“Nós tínhamos uma opção de jogador rápido no banco que era o Nino Paraíba e durante a semana ele treinou nessa posição da linha de quatro à frente. O Ravanelli é um  garoto que acabou de subir para o profissional e é preciso de um tempo a mais de preparo, não podemos coloca-lo em uma situação como esse jogo.”

Sobre a contratação de um novo treinador ou a manutenção de Felipe Moreira como interino, o gerente de futebol Gustavo Bueno afirma que o momento é de união e de apoio à Felipe, e que a decisão por um novo nome deve ser tomada com calma. “Não podemos falar que não houve empenho, luta e que os jogadores não tentaram. Entendemos a insatisfação da torcida e também não estamos felizes, mas a Ponte Preta já teve uma postura diferente. Esse é o momento de dar apoio ao Felipe que teve pouco tempo para montar a equipe e, mesmo assim, teve peito para mudar a estrutura do time para o jogo. Vamos sentar e conversar com a diretoria para definir essa questão do treinador com calma para fazer uma escolha assertiva”, diz Gustavo Bueno. 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS