Após estreia diante do XV de Piracicaba, Felipe Menezes lamenta resultado adverso, mas acredita que Ponte irá corrigir erros para voltar a vencer

 

Foto: PontePress/IsraelOliveira

 

Um dos últimos atletas a serem contratados, o meia Felipe Menezes fez sua estreia no último sábado (5), em jogo que a Ponte foi superada pelo XV de Piracicaba, em Campinas. O jogador, que estava aperfeiçoando sua condição física, desde que chegou ao clube, lamentou o placar de 1 a 0 para o adversário, mas mostra confiança no trabalho do técnico Gallo e na evolução do elenco da Macaca.

 

“Faz parte do futebol. Estamos a sujeitos a resultados positivos e negativos. O Campeonato Paulista é muito equilibrado e temos que reconhecer o mérito do adversário, ver o que tem que ser melhorado e aproveitar essa semana para isso. De minha parte fiquei feliz por estar de volta aos gramados, depois de tanto tempo. Treinei muito forte para estar em um ponto que desse para estrear. O Gallo conversou comigo e acho que agora com os jogos a questão física vai melhorando, assim como o entrosamento junto com a equipe. Claro que fiquei triste por ter estreado com derrota, mas confiante que vamos mudar esse panorama nos próximos jogos”, afirma Felipe Menezes, que deixa claro que o grupo se decepcionou com a derrota, mas ressalta o foco no trabalho.

 

 “Com certeza a equipe sente, porque vinha em uma crescente. Acho que é preciso ter muito equilíbrio para absorver o que tem de bom e também reconhecer o que foi ruim de fato nesse jogo, para continuar evoluindo. Desde que o Gallo assumiu conseguimos em três partidas, dois resultados positivos. E agora com mais essa semana de trabalho, juntamente com o reconhecimento de todos os atletas, que o último resultado não foi o que esperávamos, vamos treinar em busca de continuar pontuando”, reforça.

 

Felipe Menezes acrescenta que vem para somar junto ao grupo e que acredita na evolução em todos os setores do time e não somente no meio-de-campo, onde atua. “A equipe não tem um meia de oficio, mas os jogadores que estão fazendo essa função se esforçam ao máximo para fazer o melhor. O fato de termos um gol por partida também é relativo, porque uma equipe como o Corinthians por exemplo, venceu vários jogos por 1 a 0 e está na parte de cima da tabela. Podemos evoluir em todos os sentidos e espero contribuir com todos os colegas. Todos os setores vão ficar mais eficientes e vamos jogar o melhor, independentemente de quem entrar em campo”, ressalta o atleta, que faz uma projeção sobre o próximo compromisso da Ponte, contra a Ferroviária, no sábado (12).

 

“Sem dúvida o torcedor foi ao estádio confiante por conta das duas vitórias anteriores e nós não conseguimos dar a resposta que precisávamos. Sábado temos um confronto difícil. A Ferroviária é um time de bastante força, compacta, equilibrada e temos que fazer um bom jogo, diferentemente do que foi na rodada passada, para vermos novamente o estádio cheio, para que o torcedor nos apoie na briga pela parte de cima do grupo. Sempre vimos a Ponte dando trabalho na parte de cima da tabela e espero que daqui para frente conseguimos isso também”, afirma o meia, que mantém a confiança na classificação.

 

“Nosso grupo está muito embolado e por isso acreditamos muito na classificação. Claro que preocupa a nossa atual colocação, mas brigar pelo rebaixamento não é nosso objetivo, não é o que estamos acostumados, e vamos continuar trabalhando em busca da classificação”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS