Felipe Azevedo afirma que Ponte está preparada para enfrentar Atlético Mineiro, descarta revanche e acredita em time focado para conquista dos três pontos

 

Foto: PontePress/ThiagoToledo

O meia Felipe Azevedo sabe que o confronto contra o Atlético Mineiro na tarde deste sábado (1) não será fácil. Até mesmo pelo histórico de confronto entre os times nessa temporada, o atleta destaca o equilíbrio, mas mostra confiança na conquista da primeira vitória contra os mineiros em 2016.

 

“Empatamos dois jogos contra eles e perdemos um lá em Belo Horizonte/MG. Acho que chegou a nossa hora de vencer para empatar isso. Quem sabe agora vem a nossa vitória e que façamos um jogo tão bom como o que fizemos, mas ligados até o final para não acontecer o que ocorreu na última partida em casa”, afirma o jogador, que não vê o duelo dessa rodada como revanche por conta da eliminação na Copa do Brasil.

 

“Não tem essa questão de revanche, nem nada do tipo. Temos que fazer o nosso jogo. Trata-se de um outro campeonato, outra circunstância. É claro que ficamos chateados pelo o que aconteceu, pois tínhamos possibilidades de passar na Copa do Brasil. Mas não aconteceu e é pensar em fazer um bom jogo, vencer, somar nossos pontos no Brasileiro e esquecer a Copa do Brasil”, reforça.

 

Apesar da expectativa em conseguir a vitória diante do rival mineiro do fim de semana, Felipe não quer o time ansioso. “Não adianta entrarmos pilhados, achando que tem que vencer de qualquer jeito. O time do Atlético tem qualidade e desta forma podemos ser surpreendidos. Temos que ir focados, sabendo o que tem que ser feito. O professor já vem trabalhando tudo o que é necessário para podermos vencer”, explica o meia-atacante, que vê nesse duelo contra o Atlético uma possível arrancada nesse final de Brasileiro.

 

“Primeiro temos que somar os pontos – não só nós como todos os outros times que estão no meio da tabela – e conquistando isso almejamos algo a mais. Temos uma sequência em que uma vitória contra o Atlético nos deixa em uma posição muito boa. Pegamos o Cruzeiro fora em uma situação complicada e depois dois jogos em casa. Pode ser uma arrancada da nossa equipe. Mas tudo parte primeiro desse jogo. A nossa partida principal é essa de sábado, buscando mais uma vitória para encostar lá em cima e nos afastar da parte de baixo”, acredita Felipe.

 

Já quando o assunto é a formação que a Ponte vai entrar em campo, Felipe faz mistério, mas diz que o time vai corresponder, mesmo com mudanças por conta de desfalques. “O pessoal treina junto há muito tempo. Já sabe o que o Eduardo quer. É um treinador que treina todos de uma forma igual e quem entra já sabe o sistema. Os jogadores que serão escalados vão estar adaptados ao jogo da equipe”, enfatiza o atleta, que exalta o trabalho do técnico.

 

“O dia seguinte aos nossos jogos, o Eduardo pega os atletas que não aturam e treina muito a parte tática com eles. Todos sabem o que é para ser feito. Também tem a questão dos vídeos que ele passa, onde acompanhamos o sistema que ele gosta, a movimentação e acredito que essa questão dos desfalques não irá acontecer na parte tática. Talvez quem entrar sinta um pouco a parte física e isso é normal. É diferente o treino do jogo. Mas taticamente o time está bem treinado”, completa.

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS