Fabrício destaca que para vencer é preciso encarar a situação de frente, ter cabeça fria e clareza

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

 

A Ponte Preta segue treinando para o jogo decisivo deste sábado, quando o único resultado que interessa para ter chances de se manter na série A1 do Paulista é a vitória contra o Ituano. Para o zagueiro Fabrício, a hora é de ir para cima e conquistar o resultado diante da torcida da Macaca.

“Na minha carreira, nas horas difíceis sempre tive a característica de me impor e encarar a situação de frente. Aqui na Ponte foi muito bem recebido e não é agora que vou deixar de ter essa postura para ajudar meus companheiros. O principal nessas horas é ter cabeça fria e clareza”, ensina.

O defensor acredita que os treinamentos da semana darão resultado em campo. “Estamos trabalhando bastante para corrigir todos os erros. Esse terá o terceiro jogo sob comando do hélio e estamos empenhados para chegar no que ele almeja, ter uma excelência maior em nosso futebol e conseguir conquistar a vitória que a Ponte merece”, diz.

O defensor acrescenta que todos os atletas estão revoltados com a situação em que se encontram e que a melhor forma de demonstrar isso é vencendo. “Cada ser humano reage de uma forma, eu tenho minha forma de externar, mas tenho certeza de que todos estão indignados e insatisfeitos com a situação. O grupo está focado e bem disposto a tirar a Ponte desta situação no que depende de nós”, garante.

Questionado pela imprensa sobre as razões que entendem ser as principais para a campanha ruim, o jogador afirma: “Tivemos uma pré-temporada bastante complicada com casos de Covid, isso atrapalhou muito. Perder dez dias numa pré-temporada curta para já enfrentar maratona de jogos como é no Paulista é algo muito prejudicial. Mas isso não é muleta para a gente: sabemos da nossa responsabilidade e estamos focados para fazer nosso papel no sábado, vencer e, se Deus quiser, evitarmos o descenso.”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS