Em Curitiba, Ponte empata por 1 a 1 com o Paraná e decisão da vaga fica para Campinas

 

Crédito Obrigatório:
PontePressVictor Hafner

A Macaca foi até a Curitiba-PR enfrentar o Paraná e voltou da Vila Capanema com um empate por 1 a 1. A decisão da vaga fica para Campinas no dia seis de maio, às 21h50, no Moisés Lucarelli. Com o resultado desta noite, a Ponte Preta joga por um empate sem gols no Majestoso para avançar a próxima fase da Copa do Brasil.

O elenco agora volta o foco para o Brasileirão da série B, onde encara o Atlético-GO no sábado (26), às 16h20. A Macaca vai em busca da primeira vitória no campeonato. Na estreia, a equipe empatou com o Icasa por 1 a 1 no Majestoso.

O Jogo

A partida começou quente na fria Curitiba. Jogando em casa, o Paraná tomou a iniciativa da partida pressionando a Macaca logo no começo do jogo. A Ponte Preta, bem postada em campo, anulava as principais jogadas do Tricolor Paranaense. Aos sete minutos, o primeiro lance de perigo do Paraná e boa defesa de Roberto.

 Ponte tocava a bola e buscava encontrar espaços na forte marcação do adversário. Aos 17 minutos, uma sequência de escanteios para o Paraná sem perigo para o gol de Roberto. A Ponte buscava sair rápido no contra ataque para surpreender a equipe do Paraná. Pouco depois, César tomou o primeiro cartão amarelo da partida.

Aos 23, Roberto defendeu chute colocado de Lúcio Flávio. A Macaca tentava, mas esbarrava na forte marcação do Paraná e não conseguia levar perigo para o gol do adversário. Em contra ataque aos 35, Alef foi derrubado por trás e o juiz não mostrou cartão amarelo para o jogador adversário.

Dois minutos depois, boa chegada da Ponte pelo lado esquerdo no cruzamento de Magal, para segura defesa do goleiro Marcos. Faltando cinco minutos para acabar o tempo regulamentar, Alef levou a pior em dividida no meio de campo e a equipe médica da Macaca entrou em campo para atender o jogador, que saiu no carro maca.

Aos 44, Adrianinho tentou enfiada de bola para Alexandro, mas o goleiro do Paraná saiu e interceptou o passe. Na sequência, o árbitro encerrou o primeiro tempo.

Na volta para o segundo tempo, com menos de um minuto, Adrianinho fez grande jogada e abriu para Magal, que entortou o zagueiro e cruzou para a área, mas a zaga do Paraná afastou. A Ponte voltou mais ofensiva no início do segundo tempo e  aos cinco minutos a Macaca abriu o placar com Adrianinho. No cruzamento de Daniel, a zaga do Paraná falhou e a bola sobrou para Alexandro, que ajeitou para Adrianinho bater forte e sair para o abraço. 1 a 0 Ponte.

Aos nove minutos, a primeira alteração no Paraná. Saiu Juliano Mineiro para entrada de Carlinhos. Aos 12 ,em bola cruzada na área da Ponte, Fernando Bob e Alef afastaram o perigo da meta de Roberto.

Com o gol da Ponte, o Paraná veio com tudo pra cima e assim abriu mais espaços no ataque para a Macaca. Aos 21 minutos Diego Sacoman recebeu o cartão amarelo por reclamação.

Aos 22, o gol de empate do Paraná. Em cobrança de escanteio, Anderson Rosa cabeceou forte, sem chance para Roberto. Aos 31, nova mudança na Macaca:  saiu Alexandro para a entrada de Antônio Flávio.  Aos 40 minutos, o Paraná trocou Giancarlo por Keno e na Ponte saiu Adrianinho para entrada de Léo Cittadini.  Aos 44, a última mudança alvinegra – saiu Edno para a entrada de Rossi. Aos 48, o árbitro encerrou a partida: Paraná 1 x Ponte Preta 1.

 

Ficha Técnica:

Ponte Preta: Roberto,Daniel Borges, César, Diego Sacoman, Adilson Goiano, Magal, Alef, Fernando Bob, Edno (Rossi), Adrianinho (Léo Cittadini) e Alexandro (Antônio Flávio)  Técnico: Dado Cavalcanti

Paraná-PR: Marcos, Rodrigo Mann, Brinner, Anderson Rosa, Breno, Cambará, Edson Sitta, Lucio Flavio, Juliano Mineiro (Carlinhos), Paulinho e Giancarlo Técnico: Claudinei Oliveira

Data: 22/04/2014, Terça-feira – 19h30.
Local: Vila Capanema – Curitiba
Árbitro: Roger Goulart (RS)
Auxiliar: Neuza Back (RS) e Alex dos Santos (RS)
Cartões Amarelos: César, Sacoman
Gols: Adrianinho, Anderson Rosa
 

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS