Em clima de tranquilidade, Conselho aprova – por unanimidade – orçamento de R$ 46 milhões para 2022

Fotos:PontePress/DiegoAlmeida

 

Em reunião realizada na noite desta sexta-feira (12), o Conselho Deliberativo da Ponte Preta aprovou – por unanimidade dos presentes – a proposta de previsão orçamentária apresentada pela Diretoria Executiva para o ano de 2022. “Foi um encontro realizado dentro de um clima de paz e muito respeito, no qual os conselheiros puderam analisar a peça orçamentária e tirarem dúvidas junto ao diretor financeiro da Ponte, Décio Sirbone Jr., que apresentou o orçamento aos presentes”, conta Tagino Alves dos Santos, presidente do CD.

O orçamento para 2022 (confira abaixo) – elaborado tendo em mente a disputa pelo time profissional da série B do Brasileiro, Paulistão e Copa do Brasil – prevê um total de despesas de R$ 46,3 milhões e uma receita consolidada de 34,4 milhões, com 11,9 milhões a serem buscados em receitas complementares. O valor das despesas é cerca de 4% maior que o previsto para 2021, assim como a receita prevista para o ano que vem também apresenta um aumento de 5,5%, O valor de receitas complementares ficou similar em ambas as peças.

Salários e eleições

Presente na reunião, o presidente Sebastião Arcanjo aproveitou a oportunidade para esclarecer aos conselheiros as questões salariais do time. A CLT que deveria ter disso paga na última segunda-feira está em aberto e deve ser acertada na próxima semana – não há nenhum outro atraso em relação a salários (CLT).

Tiãozinho ainda esclareceu que a maioria dos atletas recebem seus vencimentos 100% em CLT e cerca de dez também recebem direitos de imagem como parte dos vencimentos – nestes casos, a parte de CLT é de no mínimo 60% e a de imagem, no máximo 40% do total. Nestes casos, há pendências que variam de um a três meses de direito de imagem em aberto – a Macaca trabalha para acertar também estes valores.

 

O presidente pontepretano falou ainda sobre as eleições, marcadas para o próximo dia 20 de novembro, desmentindo fakenews publicadas na Internet. “Quero deixar claro que não estou apoiando nenhuma chapa e não sou candidato a ser reconduzido ao cargo, pois tenho compromissos profissionais que me impediriam de continuar à frente da instituição no ano que vem. Também é preciso reiterar que sempre atuei e continuo atuando para que o assunto eleição não contamine os vestiários, meu foco é o time, mas nem por isso coibi qualquer um de nossos diretores de exercerem seu direito de opinião e de apoiarem quem quer que seja, tanto que temos diretores em ambas as chapas inscritas ao pleito”, diz.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS