Elenco se apresenta nesta quinta (2) e Della Volpe ressalta que 2014 começa com foco definido: voltar a série A do Brasileiro

O ano de 2014 começou e o foco da Ponte Preta –cujo elenco se apresenta pela primeira vez no ano amanhã, às 16 horas, no Majestoso – está bem definido: voltar à elite do futebol brasileiro. O presidente Márcio Della Volpe já ressalta desde já que o time está sendo montado com este objetivo maior e enfatiza que a Macaca tem de retornar à série A nesta temporada.

“Estamos formando uma equipe forte, com cara de série B, para retornarmos à elite. É foco total para voltar à série A, só pensamos nisso em 2014, assim como fizemos em 2011. Pretendemos, sim, fazer um bom Paulista, uma boa Copa do Brasil, mas voltar à série A é o grande objetivo”, diz o dirigente. Ele ressalta que, para isso, o time quer contar mais uma vez com a força da torcida.

“Se há algo que temos que agradecer em 2013, que será inesquecível, isso é a força do torcedor pontepretano. O espetáculo que demos na Sul Americana, seja em Campinas, Mogi, São Paulo e Argentina, foi simplesmente maravilhoso. É por essa torcida que a Ponte vive e é por ela e com ela que iremos subir mais uma vez”, afirma.

Sobre o ano que acabou, Della Volpe tem uma definição de uma palavra: antagônico. “Fizemos um excelente início no Paulista e tínhamos uma expectativa grande, que não se concretizou, pois fomos campeões do Interior. A queda no Brasileiro foi terrível e de certa forma poderia ser amenizada com o título da Sul Americana, que não veio. O balanço da Sul Americana em si foi positivo, a imagem da Ponte Preta ganhou o Brasil e o mundo, e chegar nas finais de um campeonato deste porte em nossa primeira participação, eliminando o campeão da última edição e um time do porte do Vélez, deve ser valorizado. No entanto, no geral foi um ano ruim”, afirma.

Financeiramente, acrescenta, a Ponte termina 2013 em equilíbrio, mas terá que ser bem mais criativa em 2014 para sobreviver com um orçamento 70% menor. “Como chegamos às finais da Sul Americana e houve grande valorização de alguns atletas, as receitas e despesas de 2013 vão bater com as negociações de Uendel e Rildo, terminaremos no zero a zero. Mas as despesas de 2014 terão de ser reduzidas, vamos atrás de patrocínios e outros”, pontua.

O presidente garante, porém, que o time será forte. “Com receita menor, o time será mais barato, isso é regra, não podemos fugir dela. Nossa política não é ir atrás de medalhões. Claro que se tiver bom nome, de peso no mercado, e dentro das nossas condições, vamos trazer, desde que esteja na ativa, jogando. No entanto, independentemente dos nomes conhecidos ou não,  teremos uma equipe forte.  Repito mais uma vez: temos que subir para a série A e esse é o nosso objetivo maior neste ano”, finaliza.

 

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS