Eleições pontepretanas 2017: termina nesta terça (7) prazo de inscrição para as chapas e presidente do Conselho Deliberativo fala sobre o processo eleitoral; 835 eleitores estão aptos a votar no próximo dia 27

Termina nesta terça (7) o prazo de inscrições para as chapas que desejam disputar as eleições da Ponte Preta, marcadas para o dia 27 de novembro de 2017, dia em que todos os 835 eleitores aptos a votar terão das 13 Às 20 horas para irem às urnas. Apesar de duas chapas terem declarado a intenção de concorrer ao pleito (uma de situação e outra de oposição), ambas precisarão primeiro inscrever e ter escrutinados os nomes dos 225 candidatos que cada uma apresenta como concorrentes aos cargos de integrantes titulares do Conselho Deliberativo e suplentes.

“O encerramento do prazo para o registro ocorre hoje, juntamente com a entrega da relação de candidatos que aderiram às chapas por meio de requerimento padrão. Seja qual forem as pessoas que se candidataram, eu mandarei publicar as relações no sítio da instituição e afixarei também nas unidades sociais e esportivas. Após isso a secretaria terá o prazo de dez dias para informar se os candidatos inscritos preenchem todas as condições estabelecidas no estatuto social e, portanto, se estão legitimamente aptos a concorrer ou não”, diz Mauro Zuppi, atual presidente do Conselho Deliberativo. 

Após a manifestação da secretaria do Conselho, Zuppi e os demais integrantes da mesa diretoria analisarão o que foi apontado e decidirão sobre a permanência ou exclusão de cada chapa. “Essa eventual impugnação parte da secretaria diretamente ao coordenador da chapa, caso haja alguma irregularidade, e cada coordenador terá 72 horas para indicar um substituto válido. Caso isso não ocorra, a chapa em questão não será registrada”, explica.

Zuppi faz questão de desmentir um boato que anda sendo espalhando pelas redes sociais, de que o Torcedor Camisa 10+. “O TC10 não participa dessa eleição, porque o torcedor camisa 10 é integrante de um programa para arrecadar numerários para os dias de jogos. Evidentemente ele não é reconhecido no estatuto como um associado: ele participa das promoções e sorteios e tem descontos e benefícios, mas ele não é associado, não tem direito a votar nem a ser votado”, enfatiza.  

O presidente do Conselho acrescenta que o órgão é independente e entrará em intrigas eleitorais. “Quero deixar claro a minha posição como presidente do Conselho, de absoluta neutralidade com relação a esse processo sucessório. Em razão do que vem ocorrendo com essa campanha eleitoral, com sucessivas queixas de uma chapa em relação à outra, não vou de forma alguma me envolver em problemas eleitorais que só dizem respeito aos coordenadores. E vou manter minha postura de extrema imparcialidade.”

Zuppi relembra que as eleições abrem no dia 27 Às 13 horas em primeira chamada e às 13h30 em segunda, terminando impreterivelmente à s 20 horas. “Como presidente do conselho vou abrir a sessão, convocar outro associado para tomar posse dos trabalhos, depois lacrar urnas e proceder a contagem dos votos. Depois voltarei para fechar a sessão e fazer as minhas despedidas, até porque já estou no segundo mandato e não posso ser eleito novamente para o mesmo cargo”, finaliza. 

Como funcionam as eleições

As eleições de 27 de novembro irão definir quem serão os integrantes titulares eleitos do Conselho Deliberativo para o quadriênio 2018-2021. Além dos eleitos, compõem o órgão os conselheiros titulares natos, que são permanentes no cargo. Depois de apurados os votos e declarada a chapa vencedora, estes novos eleitos tomam posse e na sequência é chamada a primeira reunião do novo conselho.

Nesta reunião,  junto aos natos, eles elegem a Mesa Diretora do Conselho e os membros do Conselho Fiscal, bem como o presidente e os dois vice-presidentes da diretoria executiva da Ponte Preta. Apenas estes três são eleitos, os demais diretores da Macaca são definidos e convidados a assumirem os cargos pelo presidente e os vices.

Vale lembrar que nenhum cargo de Conselho ou Diretoria da Ponte Preta é remunerado. Além disso, de acordo com as novas regras do estatuto, vigentes pela primeira vez nesta eleição, a reeleição de um presidente é permitida uma única vez.

 

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS